terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Um passado que renova o presente


Série:3contos natalinos :)

Existia uma escola onde os estudantes eram muito especiais. Eram meninos e meninas que portavam certas necessidades especias e necessitvam de muito atenção e amor dos adultos, assim como todas as crianças.
Antes das férias de Natal o professor de uma das classes pensou em fazer seus alunos descobrirem a cidade em que eles moravam, mostrando o passado, suas ruas antigas, monumentos historicos etc. Mas para isso ele pensou em encontrar alguém que conhecesse melhor sobre a historia da velha cidade medieval situada no leste da França, e pudesse ajudar na apresentação para seus alunos. 
Ele começou sua procura pela internet e encontrou uma jovem blogueira que falava da cidade outrora em seus artigos e neles continham fotos antigas da cidade.
Então o professor se apressou em entrar em contato com ela e descobriu que ela era de longe e estava a apenas 6 anos na cidade, "que interessante" pensou ele. Ela falava com um conhecimento profundo como se tivesse nascido na cidade e vivido os momentos descritos em seus artigos. Rapidamente ele entrou em contato com ela e marcaram de se encontrar na escola.
No dia marcado a blogueira chegou um pouco timida, pois ela explicou que era a primeira vez que falava para crianças. O professor explicou à ela que eles tinham entre 7 e 12 anos, e que às vezes ficavam inquietos com apresentações longas e que por isso começariam apresentando slides com fotos da velha cidade em um tempo de 45 minutos. 
Aos poucos os alunos foram chegando, eram 6 meninos e 1 menina. O olhar intrigante era visivel em todoa a classe. Depois de todos em seus lugares o professor apresentou a blogueira brasileira e deixou ela se apresentar. Timidamente ela disse seu nome, de onde vinha e que morava na cidade, sua profissão e explicou que iria apresentar para eles fotos antigas e que cada um deles poderia falar o que sabiam sobre o lugar onde elas tinha sido feitas. 
Quando as fotos foram aparecendo o olhar dos alunos logo foi despertado para certos lugares, e eles começaram a se localizar dizendo "eu conheço esse lugar", ou "eu estive ai com meus pais"
Para surpresa do professor que olhou estupefato para o desembaraço que mostravam as crianças. 
Apos a aprentação das fotos eles decidiram que, em outra ocasião iriam fazer fotos nos mesmos lugares, e que eles seriam os personagens que marcaram as fotos antigas dessa época. 
As crianças ficaram ansiosas e alegres com a idéia. Mas a apresentação não tinha terminado e elas começavam a perguntar "quando vai acabar?Podemos terminar?". O professor respondeu "Para finalizar com a apresentação vamos conhecer a cidade da blogueira, um video entre musica, paisagens, uma cidade do meio do mudo." Depois de verem o video que  deixou-os encantados com tanta beleza, eles perguntaram "Quando vamos conhecer essa cidade do meio do mundo?". Sorrindo o professor disse "Ah, infelizmente é longe, mas quem sabe um dia!"
Uma semana passou, e a espera de um dia de sol e céu azul para que fosse marcado o dia da saida para fazerem as fotos. Nesse meio tempo o professor enviou um e-mail à blogueira dizendo "Meus alunos falam muito de sua passagem aqui na classe, e eles ficaram mais atentos aos lugares da cidade que eles viram nas fotos".
Enfim, o dia da saida para fazerem as fotos chegou. O encontro ficou para a praça da cidade. De longe os alunos avistaram a blogueira chegando e começaram a procurar os lugares descritos nas fotos. O ultimo lugar escolhido foi a beira de um rio.A chuva caia fina, todos estavam molhados mas continuaram, alguns cansados, pois era o ultimo dia de aula antes das férias de Natal. A pressa para viver esse momento de época natalina era esperada o ano todo.
Mas as surpresas não terminaram, antes de se despedirem a blogueira tirou de sua bolsa varios pacotinhos embrulhados minuciosamente. Todos pararam quando viram o pequeno pacote vermeho e dourado. "Esse simbolico presente é para vocês. Uma lembrança desses dois dias que passamos juntos e que ficaram para sempre guardados na minha memoria." 
E assim eles foram distribuidos um a um.
_ Peguem com carinho, elas trarão boa sorte para vocês. - disse a blogueira com um olhar brilhante e satisfeito por ter feito dessas curtas horas juntos grandes lembranças e de poder de alguma forma ter contribuido com o caminhar dessas crianças mais que especiais.
Quanto ao presente surpresa, eles foram descobrir depois, eram pequenas tartarugas feitas pelas mãos dos artesãos, e que por coincidência foram presenteadas na beira do rio. Um lugar onde na realidade essas pequenas tartaruguinhas começam sua caminhada pela vida, no meio da floresta amazônica.

Feliz Natal :) Paz, amor e fraternidade entre os povos do mundo.

sábado, 22 de dezembro de 2012

Descida do papai Noel na cidade de Dole

descente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Dole
descente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Dole
descente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Dole
descente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Doledescente du Père Noël de Dole

Descente du Père Noël de Dole, un album sur Flickr.

Durante o mês de dezembro os bombeiros se fantasiam de magia de Natal e participam da festa para o encantamento dos pequenos e grandes. O papai Noel e seus duendes descem da grande torre de 75m da Catedral de Notre Dame de Dole através de cabos presos no alto da torre.
Uma grande multidão se aglomera aos pés da suntuosa arquitetura de Dole a espera da chegada desse velhinho querido por todas as crianças e adultos que acreditam na magia da noite de Natal :)

Catedral de Notre Dame de Dole
Uma noite de muita emoção e alegria, as crianças olhavam ansiosas para o alto esperando a descida de seus desejos de Natal. A Praça Nacional resplandecia de luz, não somentes pelos holofortes colocados pelos empregados da prefeitura para esse evento, mas pela felicidade das crianças gritando " Papai Noel".
Como não acreditar nessa magia?

Foi uma noite de festa inesquecivel simplesmente pela mensagem de coração e amor que ela passou durante essa noite de luz.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

A cidade do meio do mundo, Macapá


Quando eu cruzar o Marco Zero em Macapá
Eu vou me banhar na Fazendinha, Praia de Araxá
Quando eu cruzar o Marco Zero na linha do Equador
Vou te enviar cartão, postar versos de amor
Na Linha do Equador a cidade do meio do Mundo
Comunidade do Curiau - Macapá

O rio Amazonas deixa rolar o futlama na maré seca na frente da cidade de Macapá
Futlama no rio Amazonas homem e natureza em harmonia
Me abraças Arcuribe, vou na Fortaleza
Vem Curiaú, ilha natureza
Abraças Arcuribe, vou na Fortaleza
Vem Curiaú, ilha natureza



Comunidade de Curiau Foto:Antero Marques
Comunidade de Curiau Foto:Antero Marques
Quando eu cruzar o Marco Zero em Macapá
Eu vou me banhar na Fazendinha, Praia de Araxá
Quando eu cruzar o Marco Zero na linha do Equador
Vou te enviar cartão, postar versos de amor

Praia da Fazendinha Foto:Miguel Vieira de Souza
Praia do Araxá
Praia do Araxá
Eu vou dançar Marabaixo
Com meus irmãos negros em Curiaú
Eu, eu, eu vou dançar Marabaixo
Com meus irmãos negros
Dança do Marabaixo
Bravo entre outros mil
Macapá, Amapá a Brasi
l

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

País dos sabores na Alsácia


Estrasburgo

Ela é considerada a capital das feiras de Natal da França. São 12 feiras que reagrupam o mais belo natal da França, do 24 de novembro a 23 de dezembro 2012. Situada no coração  das feiras natalinas Alsacianas, nessa época de fim de ano ela se transforma em uma suntuosa categral de Natal. 
Foto:www.noel.strasbourg.eu
Durante todo o mês de dezembro as ruas são iluminadas pelos aromas, criatividade, corais e concertos musicais que preenchem a vila e a deixa em ritmo de festa.
A origem dessa feira natalina teve início em 1570, é um dos mais antigos da França e cresce a cada ano graças a tradição do comércio, e também ao seu espírito tolerante e humanista que construiram sua identidade.
A feira de Natal (chamada de Christkindelmärik  no dialeto Alsaciano);  assim como a grande árvore existem desde a Idade Média.
Foto:www.noel.strasbourg.eu
Na praça Brooglie onde se instala a feira os participantes vendem seus produtos como arvores de natal, decorações, creches, imagens, geléias, receitas tradicionais que acompanham o vinho quente.
A tradição da grande árvore teve origem também na Alsácia. Durante a idade média eles eram montados na frente das igrejas na véspera de Natal « Jogos do paraíso », recitos da história da criação é uma árvore coberta de maçãs que representava a árvore do paraiso.
Em 1521, na cidade de Sélestat, uma ordem municipal autoriza os guardas florestais a deixarem cortar os pequenos pinheiros para a festa de Natal. Assim o habito se espalha pelas vizinhanças. No começo eles eram decorados com maçãs, açucar colorido, e depois com bredles(pequenos biscoitos alsacianos feitos para as festas de fim de ano.
bredles, deliciosos sabores do Natal Alsaciano

A guerra de 1870 leva a imigração de varios habitantes da Alsacia e assim a tradição de NATAL se disseminou pela França e outras regiões. Assim o pinheiro de Natal aparece na Alemanha, Suiça, Austria, Tchécoslovaquia, os países escandinavos, a Inglaterra e as américas.
Foto:www.noel.strasbourg.eu

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

O boneco de neve das ilhas

Ilustração Kiro. Foto de Nicole Calandra
Um conto de Nicole°°°
Era uma vez em um pequeno vilarejo da Polinésia as crianças nunca tinham visto a neve. Eles não sabiam que em seu país no mês de dezembro, fazia muito calor para que a neve caisse. E se um dia viesse a nevar ela derreteria rapidamente!
Mas nesse pequeno vilarejo depois de longos meses os adultos tinham preprados uma surpresa para as crianças. E nas vésperas de Natal eles estavam todos reunidos na praça em frente ao mar, em torno de uma ceia cheia de frutas, de flores e doces tipicamente tropical. Anaé, uma menina que morava na ilha não queria ser a ultima a descobrir que os adultos tinham preparados para eles, e ela estava no hospital acompanhando seu avô:
- "Rapido vovô Papoune vamos perder a festa !"
Papoune não tinha pressa e conhecia o grande segredo, e ele rir de prazer. Seus olhos negros brilhavam de malícia.
Cercados de conqueiros e de lindas flores, a praça ficou rapidamente cheia de crianças do vilarejo.
De repente chega um grande container, com um laço enorme de seda amarela.Ele chamava atenção e atiçava a curiosidade das crianças que se amontoavam ao redor do grande presente.O containe tinha sido depositado na noite anterior quando eles dormiam. O chefe do vilarejo e o professor da pequena escola local, junto com o padre esperavam que todos estivessem na praça para anunciar a surpresa.
As crianças tinham pressa de descobrir o presente. O chefe do vilarejo faz sinal para que todos fiquem em silêncio. Todoss escutavam somente o barulho da ondas do mar.
- "Eis o momento tão esperado depois de um mês de ansiedade. Vocês terão o prazer de descobrir o presente surpresa", anuncia o chefe do vilarejo.
Ele pega a tesoura para cortar a fita amarela dizendo:
- "Agora vocês podem abrir a porta desse containe e descobrir a surpresa".
Dois homens se colocaram em frente ao container e começaram a abrir lentamente as portas. As crianças se apressavam para ver o que se escondia dentro dele.
- "Oh, oh", diziam os pequeninos cheios de emoção.
O que eles viam os deixou sem vozes, sob os olhos estupefatos uma camada de neve de 50cm cobria o solo do container e formava até um pequeno monte ao centro. No alto desse pequeno monte as crianças descobriram um pequeno boneco de neve, com um olhar surpreso elas o admiravam. Eles não estavam sonhando! Eles nunca tinham visto a neve e ainda por cima um boneco de neve.
O chefe local falou em alta voz:
-"Então crianças, isto é bem a neve que vocês vêem aqui. Este boneco de neve foi feito especialmente para vocês por crianças do outro lado do mundo".
Os risos se espalhavam pela orla da praia, os aplausos de alegria toda essa felicidade tomou conta da ilha.
Anaé que estava na primeira fila do espetaculo espichava os olhos e olhava paraz seu avô sorrindo de felicidades como todas as outras crianças.
-"Vocês podem tocar e brincar com a neve, ela é para vocês", diz o professor no meio da roda.
As crianças correram para o container para tocar pela primeira vez esta substância desconhecida, até então. Anaé pegava a neve em sua mão e dizia :
- " Oh, ela é fria!"
Seu avô ria de ver sua surpresa.
- "Ela cola nas mãos", dizia o menino ao lado pulando de alegria.
- "Parece água", dizia com ar de surpresa uma menina desapontada percebendo que a neve derretia em contato com suas mãos quentes.
Logo, logo as bolas de neves começariam a voar. Anaé recebeu uma na ponta do nariz e caiu sentada. Seu amigo, Kadi que jogou a bola de neve e ela logo começava a preparar outra para jogar, gritando de alegria.
Ninguém queria tocar o boneco de neve.
Ao cair da noite as crianças sentaram no chão, em frente ao container, e esperaram pacientemente que o pequeno boneco de neve sumisse inteiramente consumido pelo calor tropical.
Elas se lembrariam por muito tempo dessa noite mágica de inverno que veio até elas fortificando a magia dessa noite onde os desejos podem sim se tornar realidade. As lembranças inesquecíveis dessa noite de magia ainda encanta até hoje, nas conversas em torno do fogo, e dentro das casa do vilarejo.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Um ato de generosidade...



A magia de Natal começa a iluminar as ruas de Nova Iorque. Eis uma história de um policial que oferece suas botas para um morador de rua, isso nos faz lembrar que algums pessoas passam o inverno e o Natal nas ruas...
Natal sempre nos revela histórias de amor e solidariedade ao ser humano. 
Ei um história verídica que aconteceu nas ruas da BIG APPLE. Tudo começa quando o policial Lawrence Deprimo, que trabalha habitualmente no West Village em Nova Iorque, encontra um morador de rua na noite de 14 de novembro no famoso bairro de Time Square. Fazia muito frio e o pobre homem estava com os pés cheios de bolhas. "Eu que estou com duas meias estou com frio imagine ele" disse o policial. Ele se aproximou do homem e pediu o numero de seus sapatos e partiu, voltando com um par de botas novas de inverno. Ele ofereceu as botas ao morador de rua. O gesto poderia ter passado em branco, mas uma turista do Arizona chamada Jennifer Foster, estava passando no local e fotografou o momento em que o policial estava ajoelhado ao lado do homem descalços.
Depois das férias Jennifer Foster enviou a foto clichê à polícia de Nova Iorque que em seguida a difusou  e assim ela fez a volta ao mundo. 
Esta história de uma bela lição de vida e solidariedade fortifica a magia de Natal, e que ela possa ser compartilhada não somente nessa época mas o ano todo não é mesmo ?

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Troque-Verde...


Que tal organizar em seu bairro ou em sua cidade um?
Que você seja um profissional da jardinagem ou apaixonado pelo verde, você pode mobilizar sua familia, amigos, colegas de trabalho, associações, etc.

O princípio deste encontro seria trocar plantas, astucias, conselhos e tudo o que possa ajudar a ter um jardim, um pequena parte do planeta em suas mãos. Assim todos estariam ajudando a melhorar sua rua, bairro e cidade. 
Não devemos deixar tudo nas mãos dos prefeitos, e também devemos tomar iniciativa  de melhorar o ambiente que vivemos.
todos participam :)
E para que essa idéia tenha mais êxito, entre em contato com os órgão responsáveis da urbanização de sua cidade para pedir parceria e apoio nessa idéia :).
De onde vem essa idéia...
O primeiro troc-vert aconteceu há 9 anos na cidade de Montreuil na região de Ilha de França, e assim cresceu e se espalhou por varias cidades da França. Um encontro de jardineiros, urbanistas, habitantes, botânicos entre outros.

A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...