domingo, 6 de novembro de 2016

Respeito à qualidade de vida



As frutas e legumes necessitam de condições climaticas especificas para crescer naturalmente. Fora desse periodo, eles são cultivados em estufas que necessitam de uma quantidade de energia significativa.
Para limitar o impacto de nossa alimentação sobre o clima, vamos privilegiar os legumes e frutas da estação, assim contribuiremos para a diminuição do impacto devastador no planeta. 
Citando apenas como exemplo, um tomate produzido localmente em uma estufa abastecida com energia elétrica, gera 7 VEZES MAIS gas carbônico que o mesmo tomate produzido naturalmente sem mudança de estação pelo homem.
Foto: Paisagem de campos coloridos perto de Sarraud, Vaucluse, France (44°01’ N – 5°24’ E). ©Yann Arthus-Bertrand.
A CADA METODO SEU IMPACTO
Todos os métodos agricolas não tem o mesmo impacto no clima, na biodiversidade ou no solo. Os métodos que limitam a utilização de recursos (agua, energia, etc.) e de produtos quimicos sintéticos (pesticidas, adubos, etc.) são mais duraveis pois eles respeitam mais o meio ambiente.
Em casa, na cantina da escola, ou no restaurante vamos privilegiar o maximo possivel os produtos que são derivados da agricultura organica: ela garante uma utilização limitada ao produtos fitosanitarios que autorizam somente adubos naturais.

Na foto estufa iluminada perto de Sauvo, região de Varsinais-Suomi, Finlandia (60°18' N – 22°36' E). ©Yann Arthus-Bertrand.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

Vamos tirar férias????


#Rota156
Vamos tirar uns dias de férias?
Para onde vamos?
Que tal sul do Brasil, sudeste ou centro-oeste?
Não, vamos conhecer mais onde moramos?
Então, assim decidimos onde passar uma semana de qualidade de vida, claro que precisamos de verde, muito verde para que seja completa essa tão sonhada qualidade de vida. Ouvimos tanto falar nessas três palavras interligadas e de muita força, mas preferimos a comodidade das grandes cidades, com hotéis plenos de regalias, uma comodidade até meio superflua...pois afinal pagamos pelo acolhimento!
 Mas a gente aprende que nada melhor do que lar doce lar, precisamos de disciplina, de comodidade sim, mas sem abuso, com respeito por onde passamos, pelas tradições, pela culinaria, pelo jeito de viver de cada lugar :)
Vamos pegar a rodovia 156! Afinal, muitas emoção foram e são vividas nela durante meu trabalho pela universidade, e ainda continuamos trilhando essa rota.
Saimos de Macapa às 6h40. Hà uma parada para um café ao chegar no municipio de Porto Grande, mas optamos pela parada de Tartarugalzinho, onde tem um queijo e doce de leite da fazenda, ou seja, artesanal. Cada lugar tem sua particularidade, essa região do Brasil é rica em diversidade, receitas, produtores que nascem ou que se perdem no esquecimento e na falta de apoio dos gestores responsaveis pelo desenvolvimento de nossa gente e de nosso Estado :/
Abaixo você pode ver a rota 156 de Macapa a Oiapoque. Trilha de rali, muitas curvas perigosas, 112km sem asfalto, tem que ter muita cautela e tranquilidade!

A rodovia é bem sinalizada. Os vândalos danificam algumas placas e acaba prejudicando um pouco a viagem, mas até Calçoene a comodidade é garantida se você for um motorista disciplinado.
Passamos pelo municipio de Ferreira Gomes, deu vontade de parar. Esse lugar é mais conhecido pelas hidrelétricas e o carnaval fora de época que balança muito a região.
A estrada de acesso é maravilhosa, com luminarias até chegar à beira do rio Araguari. Uma vista deslumbrante.Em breve farei uma visita mais demorada com descobertas mais minuciosas sobre esse lugar.



Hoje as pousadas e hotéis exitem em bom numero, aconchegantes, bonitas, floridas, saborosas, dentro e fora da cidade.Dê uma paradinha e informe-se.


Bom,vamos continuar a estrada, Ferreira Gomes fica para tras mas em breve venho passar uns dias para degustar, passear, e conhecer mais esse lugar de beleza natural encantado :)

Vamos tirar férias????


#Rota156
Vamos tirar uns dias de férias?
Para onde vamos?
Que tal sul do Brasil, sudeste ou centro-oeste?
Não vamos conhecer mais onde moramos?
Então, assim decidimos onde passar uma semana de qualidade de vida, claro que precisamos de verde, muito verde para que seja completa essa tão sonhada qualidade de vida. Ouvimos tanto falar nessas três palavras interligadas e de muita força, mas preferimos a comodidade das grandes cidades, com hotéis plenos de regalias, uma comodidade até meio superflua...pois afinal pagamos pelo acolhimento!
 Mas a gente aprende que nada melhor do que lar doce lar, precisamos de disciplina, de comodidade sim, mas sem abuso, com respeito por onde passamos, pelas tradições, pela culinaria, pelo jeito de viver de cada lugar :)
Vamos pegar a rodovia 156! Afinal, muitas emoção foram e são vividas nela durante meu trabalho pela universidade, e ainda continuamos trilhando essa rota.
Saimos de Macapa às 6h40. Hà uma parada para um café ao chegar no municipio de Porto Grande, mas optamos pela parada de Tartarugalzinho, onde tem um queijo e doce de leite da fazenda, ou seja, artesanal. Cada lugar tem sua particularidade, essa região do Brasil é rica em diversidade, receitas, produtores que nascem ou que se perdem no esquecimento e na falta de apoio dos gestores responsaveis pelo desenvolvimento de nossa gente e de nosso Estado :/
Abaixo você pode ver a rota 156 de Macapa a Oiapoque. Trilha de rali, muitas curvas perigosas, 112km sem asfalto, tem que ter muita cautela e tranquilidade!

A rodovia é bem sinalizada. Os vândalos danificam algumas placas e acaba prejudicando um pouco a viagem, mas até Calçoene a comodidade é garantida se você for um motorista disciplinado.
Passamos pelo municipio de Ferreira Gomes, deu vontade de parar. Esse lugar é mais conhecido pelas hidrelétricas e o carnaval fora de época que balança muito a região.
A estrada de acesso é maravilhosa, com luminarias até chegar à beira do rio Araguari. Uma vista deslumbrante.Em breve farei uma visita mais demorada com descobertas mais minuciosas sobre esse lugar.



Hoje as pousadas e hotéis exitem em bom numero, aconchegantes, bonitas, floridas, saborosas, dentro e fora da cidade.Dê uma paradinha e informe-se.


Bom,vamos continuar a estrada, Ferreira Gomes fica para tras mas em breve venho passar uns dias para degustar, passear, e conhecer mais esse lugar de beleza natural encantado :)

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

A tradicional culinaria francesa em Macapa


De origem da região de Franche-Comté Laurent Chamblay é um profundo conhecedor do terroir da região que nasceu, onde o jardim são as montanhas do Jura :)
Em março de 2016 abriu sua maison de receitas artesanais  @LeCafeBistrot situado em uma das areas mais tradicionais de Macapa, o bairro do Trem (Rua Jovino Dinoa, 3126,Trem)
Veja uma de suas receitas que foi ao ar no programa Amazonia em Revista da Tv Amapa.
O @LeCafeBistrot esta aberto para o café da manhã, o almoço e o café da tarde.Os menus do café são plenos de receitas artesanais sem aromatizantes ou produtos altamentes industrializados, os pães e croissants são massas 100% da maison.
Visite, deguste e aprecie esse maravilho local, pleno de lar doce lar e descubra um pouco mais sobre a  verdadeira gastrnomia francesa ;)
http://redeglobo.globo.com/am/redeamazonica/amazoniarevista/videos/t/amapa/v/amazonia-revista-aprenda-a-fazer-o-prato-frances-ratatouille/5347218/

sexta-feira, 22 de abril de 2016

De volta...



Boa tarde, ah gente muita coisa pra contar, mas aos poucos vou descrevendo um pouco dessa nova profissão, como escritorio, a cozinha :)
Vida corrida, mas sem descuidar de ver o amanhecer e o pôr-do sol :) Isso é muito importante para qualidade de vida!

A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...