terça-feira, 27 de setembro de 2011

caminhada cultural às margens do Sena...

Com suas quase 1000 bancas e 300.000 livros antigos ou contemporâneos, os bouquinistas oferecem mais de 3 kilômetros de caminhada cultural na orla do rio Sena em Paris.



Desde o século XVI que os vendedores de livros antigos percorrem às margens do rio Sena, com o passar do tempo cerca de 200 "*bouquinistes" acabaram se fixando na orla durante a Exposição Universal de 1900, mas suas origens datam de 1959.
1900





Instalados lado a lado do rio Sena, na margem direita da ponte Marie(4°arrondissement) à orla do Museu do Louvre, na margem esquerda do Tournelle(5°arrondissement) até à orla do Voltaire(7° arrondissement) eles fazem parte da paisagem cultural de Paris.
As bancas estão abertas das 11h30 até o pôr-do-sol, menos nos dias de chuvas e mal tempo. Cerca de 300.000 livros antigos e contemporâneos resistiram intactos e atravessaram o tempo. Edições esgotadas que não encontramos em nenhuma parte estão entre os tesouros dos bouquinistas. Além dos livros, encontramos cartazes antigos, gravuras, revistas, selos, cartões postais de coleção.

Paris tem muito lugar para ser visitado, mas meu preferido são os bouquinistas nas margens do Sena :))

Eles participam do charme da cidade luz as margens do Sena e constituem uma animação, uma atração cultural, um patrimônio literário e histórico que a cidade deseja preservar e colocar em valor para os habitantes e visitantes. Eles representam uma caminhada agradavel às margens de um ambiente arquitetural rico de história.
Pintura de um artista anônimo



A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...