sexta-feira, 30 de setembro de 2011

um bairro que perpétua suas tradições...

No bairro de Saint-Germain-des-Près a magia do conhecimento invade ruas, cafés, bares, lojas e casarões antigos. Testemunha de seu passado, a Igreja de Saint-Germain-des-Près conserva sua torre do século IX. Um bairro histórico de jazz, de editoras, livrarias e de galerias de arte.
ao fundo imagem da Igreja de Saint-Germain-des-Près
Os editores do mundo todo que visitam o endereço 61 rue des Saints-Pères-Editions Grasset &Fasquelle, uma das editoras mais antigas de Paris com quase 100 anos. Os que frequentam a editora são unânimes em dizer que ficam surpresos de não serem recebidos em modernas estruturas geralmente envidraçadas, e são conquistados pela beleza do bairro que preserva seu patrimônio.
EditoraGrasset & Fasquelle

Esse poder mágico cultural que possuem os livros antigos que contém a memória do mundo. Este ambiente de papel envelhecido e de um perfume particular misturado ao couro das capas que já foram folheadas tantas vezes, nos levam ao bairro fascinante de Saint-Germain. Um bairro encantadore e cheio de mistérios que em cada espaço tem uma história para contar. Nas livrarias podemos encontrar cartas originais de Baudelaire, Hemingway, Kafka, François I e vários outros celebres escritores. Fréderic Castaing (expert em autógrafos e manuscritos) diz que "O que é emocionante de uma carta é o primeiro contato carnal e intimo com seu autor. Em seguida vem a revelação de seu conteúdo. Mas o mais belo presente é a trasmissão até nós, em uma carta tocamos com os dedos personagens históricos. No bairro de Saint-Germain é um pouco  parecido, nada é artificial, é um bairro autêntico a cada instante de sua historia."
Mas com o tempo as coisas mudam, os lugares não são mas o mesmo, mas a energia e a criação resistem neste espaço onde autores, editores, jornalistas, fotografos e leitores são convidados a entrar pela mesma porta. Um mundo de trocas, de descobertas e de contatos. Depois da internet e do mundo virtual, a vontade de trocar sorrisos e de apertos de mãos é necessario. 
Saint-Germain é um lugar vivo onde os diferentes universos se misturam criando um lugar de perpétuo movimento aberto à todos que amam o conhecimento.

http://www.artsaintgermaindespres.com
Em 1992 os habitantes de Saint-Germain pensando em preservar o espírito literário e artístico do local criou o Parcours Saint-Germain que convida a cada ano os artistas da arte contemporânea à expor suas obras nas lojas de luxo, cafés e praças celebres do bairro.
São cerca de 200 galerias de arte distribuidas no bairro, e não é por azar que elas se fixaram no local, pois Saint-Germain é um bairro histórico de cultura onde encontramos a Escola do Louvre e a Escola de Belas Artes e que viu nascer os grandes movimentos artísticos e intelectuais do século XX.
todos os anos o festival de Jazz atrai musicos do mundo
fanfarras nas ruas do bairro
Lugares de sabores e saber...
172, Boulevard Saint-Germain -Café Flore nome da Deusa da primavera
151, Boulevard Saint-Germain - Classificada como monumento historico
Café Deux-Magots - 6 Place Saint-Germain
Os famosos macarons de Pierre Hermé, filas se formam para comprar as delicias celebre no mundo todo :)



"
72, Rue Bonaparte
veja os links:
www.parcoursaintgermain.com - Arte Contemporânea
www.parcours-paris.com - Exposições de obras de arte do mundo, Africa, Oceania, Asia e das Américas nas galerias do bairro.
www.photo-saintger-maindespres.com - de 3 a 30 de novembro Expo de Fotografias de Saint-Germain-des-Près




quarta-feira, 28 de setembro de 2011

YANOMAMI, segredos da tribo...

Quarta parte do documentario Napepe, de 2004, anterior a "Segredos da Tribo" sobre as pesquisas de antropólogos e geneticistas com os Yanomami na década de 60. Traz o depoimento dos Yanomami pedindo o retorno do sangue dos seus antepassados levados por eles.
Depoimentos impressionantes dos yanomamis e de pesquisadores... qual o limite da pesquisa antropologica????? Qual o interesse de certos pesquisadores em estudar os povo indigenas no Brasil????




terça-feira, 27 de setembro de 2011

caminhada cultural às margens do Sena...

Com suas quase 1000 bancas e 300.000 livros antigos ou contemporâneos, os bouquinistas oferecem mais de 3 kilômetros de caminhada cultural na orla do rio Sena em Paris.



Desde o século XVI que os vendedores de livros antigos percorrem às margens do rio Sena, com o passar do tempo cerca de 200 "*bouquinistes" acabaram se fixando na orla durante a Exposição Universal de 1900, mas suas origens datam de 1959.
1900





Instalados lado a lado do rio Sena, na margem direita da ponte Marie(4°arrondissement) à orla do Museu do Louvre, na margem esquerda do Tournelle(5°arrondissement) até à orla do Voltaire(7° arrondissement) eles fazem parte da paisagem cultural de Paris.
As bancas estão abertas das 11h30 até o pôr-do-sol, menos nos dias de chuvas e mal tempo. Cerca de 300.000 livros antigos e contemporâneos resistiram intactos e atravessaram o tempo. Edições esgotadas que não encontramos em nenhuma parte estão entre os tesouros dos bouquinistas. Além dos livros, encontramos cartazes antigos, gravuras, revistas, selos, cartões postais de coleção.

Paris tem muito lugar para ser visitado, mas meu preferido são os bouquinistas nas margens do Sena :))

Eles participam do charme da cidade luz as margens do Sena e constituem uma animação, uma atração cultural, um patrimônio literário e histórico que a cidade deseja preservar e colocar em valor para os habitantes e visitantes. Eles representam uma caminhada agradavel às margens de um ambiente arquitetural rico de história.
Pintura de um artista anônimo



domingo, 25 de setembro de 2011

Campus binacional em Oiapoque - UNIFAP...


Na semana em que políticos locais discutem as inquietações e as conseqüências socioeconômicas que a inauguração da ponte sobre o Rio Oiapoque representará para o Estado, a Universidade Federal do Amapá (Unifap) dá uma boa notícia: o início das obras do campus binacional. A implantação da instituição ao norte do Amapá é um dos frutos da assinatura do Plano de Ação Franco-Brasileiro assinado na cidade de Saint Georges em 2008.

Os trabalhos foram autorizados pelo Governo Federal e iniciaram na última quinta-feira (22). A previsão de término é de 540 dias, cerca de um ano e meio. Uma equipe formada por técnicos e professores da instituição esteve presente no município fronteiriço para acompanhar os trabalhos iniciais. As obras importam um volume de recursos na ordem de R$ 4. 734, 824,88, captados junto ao Governo Federal por meio do Ministério da Educação (MEC).


Uma das características do campus binacional será o fortalecimento da formação indígena. A peculiaridade do município, com a maciça presença de aldeias em seu território, é a justificativa para o investimento intelectual nessas populações. O reitor da Unifap, professor José Carlos Tavares, adiantou que a meta é levar ao Oiapoque cursos voltados para a área da saúde, além dos já programados por uma comissão formada por professores de vários colegiados da Unifap. “A formação indígena nesse campo é de extrema importância para sanar esse [assistência em saúde] que é um dos maiores problemas apontados pelos próprios índios”, afirmou o professor.

O reitor informou que uma equipe de professores da área de saúde será destacada para começar a formatação e estudar a viabilidade de fundação desses cursos. Crianças da rede pública de ensino e Índios de diversas etnias estiveram presentes para prestigiar o início das obras. Erlis dos Santos Karipunas, morador da aldeia do Piquiá, disse que seria ideal para os índios receber formação em saúde. “Nós estudaríamos na região e poderíamos usar os conhecimentos adquiridos para cuidar dos nossos pares”, avaliou.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

5ª Primavera dos Museus no Amapá...


MUSEU DA IMAGEM E DO SOM DO AMAPÁ 
RUA CÂNDIDO MENDES, 0368 - 2º PISO TEATRO 
DAS BACABEIRAS - CENTRAL 
museudaimagemedosom@gmail.com 
Tel:(81) 8118-3510 

20/09/2011 - 18h às 22h 
EXIBIÇÃO DE FILME - “Céu de Suely”, exibição em formato de cineclube (com comentários e debates após a sessão). 
Local: Auditório do Museu da Imagem e do Som do Amapá. 

21/08/2011 - 18h às 22h 
EXIBIÇÃO DE FILME - “Frinda”, exibição em formato de  cineclube (com comentários e debates após a sessão). 
local: Auditório do MIS. 

22/08/2011 - 18h às 22h 
OUTROS - Roda de Conversa com o tema “Mulher Negra: Desafios da Atualidade”. 
Local: Auditório do MIS. 

23/08/2011 - 18h às 22h 
OUTROS - Roda de Conversa com o tema “Vida de mulheres”, tratando sobre parteiras, vendedoras ambulantes, mulheres do marabaixo, mães de santo e mulheres indígena. 
Local: Auditório do MIS. 

24/08/2011 - 18h às 22h 
EXIBIÇÃO DE FILME - “Divã” em formato de cineclube (com comentários e debates após a sessão). 
Local: Auditório do MIS. 

25/08/2011 - 18h às 22h 
OUTROS - Poesia na praça com as atividades de Declamações de poesias, Varal de poesias e Voz e violão. 
Local: Praça Veiga Cabral. 108 Voltar ao índice

MUSEU DE ARQUEOLOGIA E ETNOLOGIA DO AMAPÁ - MAE
AV MARIO CRUZ, 376 - CENTRO 
cpmmi.secult@gmail.com 
Tel:(96) 3223-5432 

19/09/2011 a 23/09/2011 - 12h às 14h 
EXIBIÇÃO DE FILME - “Videoteca Cultural” - Exibições de documentários para trabalhadores da área comercial de Macapá. 
Local: Auditório do MHAJCS. 

19/09/2011 a 21/09/2011 - 08h 
OFICINA - Artesanato para Mulheres da 3ª idade. 
Local: Auditório do MHAJCS. 

19/09/2011 - 15h às 17h 
PALESTRA - Palestra sobre Violência doméstica para internas do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 
Local: Auditório do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 

20/09/2011 - 15h às 17h 
PALESTRA - “Museu e Memória”. 
Local: Auditório do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 

22/09/2011 e 23/09/2011 - 09h às 12h 
EXIBIÇÃO DE FILME - Documentários: “Mulheres escalpeladas” – 35 min; “Me dê um abraço“ – 15 min; “Mãe Luzia” – 15 min e “As Mãos da Mãe do Barro” – 15 min. 
Local: Auditório do MHAJCS. 

24/09/2011 - 08h às 12h 
OUTROS - Ação FÊNIX - Estimulando a auto-estima, para mulheres internas do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 
Local: Auditório do IAPEN. 

MUSEU FORTALEZA DE SÃO JOSÉ DE MACAPÁ 
RUA CÂNDIDO MENDES , S/N - ENTRE O RIO AMAZONAS 
E O MERCADO CENTRAL - CENTRAL 
thiagoriginal@zipmail.com.br 
Tel:(91) 2896-97 

19/09/2011 a 30/09/2011 - 12h às 18h 
EXPOSIÇÃO - Exposição de obras do Grupo Jussara. 
Local: Restaurante do Museu Fortaleza de São josé de Macapá. 

20/09/2011 a 30/09/2011 - 12h às 18h 
VISITA GUIADA - Com abordagem ao tema da 5ª Primavera de Museus. 
Local: Museu Fortaleza de São José de Macapá. Voltar ao índice 109

21/09/2011 - 15h às 17h 
PALESTRA - Acerca das Mulheres, ministrada pela Profª Ana Célia Gomes Rodrigues. 
Local: Auditório do Museu Fortaleza de São José de Macapá. 

21/09/2011 e 22/09/2011 - 15h às 18h 
SEMINÁRIO/ PAINEL/ MESA REDONDA - Seminário da Secretaria Extraordinária de Politicas para Mulheres. 
Local: Auditório do Museu Fortaleza de São José de Macapá. 

22/09/2011 - 16h30 às 18h 
OUTROS - Apresentação de Roda de Capoeira de Mulheres. 
Local: Museu Fortaleza de São José de Macapá. 

24/09/2011 e 25/09/2011 - 17h às 18h 
ESPETÁCULO TEATRAL - “Mulher Profissão”. 
Local: Baluarte Nossa Senhora da Conceição - Museu Fortaleza de São José de Macapá. 

24/09/2011 - 16h às 17h30 
EXIBIÇÃO DE FILME - “Vida de Menina”. 
Local: Cine Mairi - Museu Fortaleza de São José de Macapá. 

MUSEU HISTÓRICO DO AMAPÁ  JOAQUIM CAETANO DA SILVA
AV. MÁRIO CRUZ , 376 - ESQUINA - CENTRAL 
moisestito@bol.com.br 
Tel:(96) 3223-5432 (96) 9111-9596 

19/09/2011 a 23/09/2011 - 12h às 14h 
EXIBIÇÃO DE FILME - “Videoteca Cultural” (exibições de documentários) para trabalhadores da área comercial de Macapá.
Local: Auditório do MHAJCS. 

19/09/2011 a 21/09/2011 - 08h às 12h 
OFICINA - Artesanato para mulheres da 3ª idade. 
Local: Auditório do MHAJCS. 

19/09/2011 - 15h às 17h 
PALESTRA - Sobre o tema da Violência Doméstica, para mulheres internas do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 
Local: Auditório do IAPEN. 

20/09/2011 - 15h às 17h 
PALESTRA - Sobre o tema “Museu e Memória”, para mulheres internas do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 
Local: Auditório do IAPEN.110 Voltar ao índice

21/09/2011 a 23/09/2011 - 14h às 17h 
OFICINA - Serigrafia (silkscreen) básica para mulheres internas do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 
Local: Auditório do IAPEN. 

22/09/2011 e 23/09/2011 - 09h às 12h 
EXIBIÇÃO DE FILME - Documentários: “Mulheres escalpeladas” – 35 min; “Me de um abraço“ – 15 min; “Mãe Luzia” – 15 min e “As Mãos da Mãe do Barro” – 15 min. 
Local: Auditório do MHAJCS. 

24/09/2011 - 08h às 12
OUTROS - Ação FÊNIX - estimulando a auto-estima feminina, com mulheres internas do Instituto Penitenciário do Amapá – IAPEN. 
Local: Auditôrio IAPEN

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

yanomami, encontro entre dois mundos...


Nos anos 60, os antropólogos ocidentais recentementes diplomados partem à procura das tribos mais distantes. A região amazônica que era privada de todo contato com a modernidade é invadida por uma onda gigantesca de pesquisadores e jornalistas. Os indios yanomami que continua atualmente, a tribo mais estudada do mundo, eles não vêem com bons olhos a chegada do homem branco. Trinta anos mais tarde a revelação em detalhes deste encontro entre dois mundos, coloca uma duvida sobre as instituições cientificas, particularmente na França e EUA: as intervenções em helicópteros destruiram vários habitats, alguns pesquisadores compraram a confiança dos indios fornecendo armas de todo tipo, criando uma desordem social e fazendo aparecer novas doenças....O documentário evoca também um discipulo de Lévi-Strauss que viveu 20 anos com os yanomami, e que vários entre eles o acusam de ter trazido para o seio da comunidade a prostituição, trocando os tesouros por favores sexuais de indios de todas as idades.
O realizador brasileiro José Padilha tenta desvendar esta obscura história se apoiando em passagens dos filmes antropológicos dos anos 60, mas também sobre entrevistas de testemunhas chaves. Ele oferece aos pesquisadores implicados, a oportunidade de se defenderem, e aos yanomami de testemunharem e apresentarem sua própria versão dos fatos, pois sempre ficaram em silêncio até hoje. Desta confrontação nasceu um novo olhar sobre as influências entre o mundo moderno e a cultura tradicional, uma reflexão sobre os limites da pesquisa antropológica.

37 anos de arte no Amapá...

ESCOLA DE ARTES CANDIDO PORTINARI
Escola de Artes Candido Portinari construido na década de 70
Há 37 anos, referência no ensino de artes no Amapá, o Cândido Portinari tornou-se Centro de Educação Profissional em Artes Visuais tendo como missão a qualificação de alunos para atuarem nas áreas de artes visuais, buscando atender a demanda sociocultural e de mercado da coletividade amapaense. 



Atualmente o Centro passou a funcionar na Avenida Acelino de Leão, nº. 926, bairro do Trem, mantida pelo governo estadual, juntamente com a Secretaria de Estado da Educação (Seed). O Centro de Educação Profissional em Arte Visuais Cândido Portinari vem realizando todos os anos matrícula nas diversas oficinas livres e no início de cada ano o processo seletivo para ingresso no Curso Livre de Desenho Artístico que tem duração de quatro anos. 




De acordo com informações da direção do estabelecimento, a estrutura do prédio tem sofrido desgastes sérios que se agravam com a chegada das chuvas, e visando solucionar os problemas de estrutura do prédio, a Secretaria de Estado da Infra-Estrutura (Seinf) fez a interdição do imóvel, localizado na rua Cândido Mendes, Centro, no município de Macapá. Um novo projeto arquitetônico está sendo planejado adequado às características do ensino da arte e às peculiaridades climáticas da região. 

A instituição oferece capacitação e formação em artes visuais, através de cursos voltados a um público infanto-juvenil, jovens e adultos, atuando nos níveis de formação inicial e continuada, na área de Desenho, Pintura e Modelagem. 

O periodo letivo começou em março com aproximadamente 78 alunos dividos nos turnos da manhã, tarde e noite.

domingo, 18 de setembro de 2011

o arco da cidade luz...


Edificado sob a ordem de Napoleão em 1806, o Arco do Triunfo de Paris é uma homenagem as vitórias imperiais e as vitimas das guerras. Está localizado na 8ª circunscrição de Paris na Praça da Estrela (Place de l'étoile) no extremo oeste da avenida mais famosa do mundo, Champs-Élysées.
O Arco do Triunfo faz parte dos monumentos nacionais de forte conotação histórica. Em sua base se encontra a tumba do soldado anônimo da Primeira Guerra Mundial, e no terrraço a vista maravilhosa de Paris, de dia ou de noite, você pode admirar o panorama da cidade luz denominada por alguns como a cidade mais bela do mundo.
terraço do Arco do Tiunfo
tumba do soldado anônimo
Uma tocha é colocada perto da tumba e acesa todos os dias às 18h30 por pessoas que fazem parte de uma associação beneficiente.





Paris, outros tempos...

Olhando as fotos de meu marido de Paris nos anos 90 em preto e branco, e estou postando para vocês verem.
"Não há arte sem limites"

motoqueios nas ruas da cidade luz

Jourdain estação de metrô de Paris sobre a linha 11 entre as circunscrições 19 e 20 



Canal Saint-Martin

Vista de Paris

Canal Saint-Martin

Hotel do Norte - famoso depois do filme do mesmo nome rodado em 1930

Paris uma cidade de monumentos grandiosos



Naramazonie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Macapa