sexta-feira, 29 de julho de 2011

beleza itinerante no Curiau...

imagem ilustrativa

Escola José Bonifácio - Curiau
APA do Curiau
Acontece neste domingo, 31 de julho, das 9h às 16h, na Escola Estadual José Bonifácio, na APA do Curiaú, a 4ª ação social, da Associação dos Empresários de Salões de Beleza de Macapá e Santana (Assebel), a ação é uma parceria do Sebrae com a Associação dos Moradores do Quilombo do Curiaú. Serão oferecidos gratuitamente serviços de corte de cabelo, hidratação, maquiagem, limpeza facial, manicure e sobrancelha. Ao todo serão 58 profissionais que estarão prestando serviços voluntários. O dia de beleza faz parte dos Projetos do Sebrae, Beleza Empreendedora em Macapá e Santana e Turismo em Macapá. O objetivo da ação é atender a comunidade do Curiaú, levando um dia de beleza gratuito, contribuir para o auxílio solidário e proporcionar um dia de beleza e cooperar com a auto-estima do cidadão amapaense.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Nem sempre o prêmio é atribuído a quem mais o merece...

Irena Sendlerowa
Uma senhora de 98 anos chamada Irena faleceu há pouco tempo.   Durante a 2ª Guerra Mundial, Irena conseguiu uma autorização para trabalhar no Gueto de Varsóvia, como especialista de canalizações. Mas os seus planos iam mais além... Sabia quais eram os planos dos nazistas relativamente aos judeus (sendo alemã!).Irena trazia crianças escondidas no fundo da sua caixa de ferramentas e levava um saco de sarapilheira na parte de trás da sua caminhoneta (para crianças de maior tamanho). Também levava na parte de trás da caminhoneta um cão a quem ensinara a ladrar aos soldados nazis quando entrava e saia do Gueto.  Claro que os soldados não queriam nada com o cão e o ladrar deste encobriria qualquer ruído que os meninos pudessem fazer. Enquanto conseguiu manter este trabalho, conseguiu retirar e salvar cerca de 2500 crianças.   Por fim os nazistas apanharam-na e partiram-lhe ambas as pernas, braços e prenderam-na brutalmente.   Os nazis souberam dessas atividades e em 20 de Outubro de 1943; Irena Sendler foi presa pela Gestapo e levada para a infame prisão de Pawiak onde foi brutalmente torturada. Num colchão de palha encontrou uma pequena estampa de Jesus Misericordioso com a inscrição: “Jesus, em Vós confio”, e conservou-a consigo até 1979, quando a ofereceu ao Papa João Paulo II. Ela, a única que sabia os nomes e moradas das famílias que albergavam crianças judias, suportou a tortura e negou-se a trair seus colaboradores ou as crianças ocultas. 

Quebraram-lhe os ossos dos pés e das pernas, mas não conseguiram quebrar a sua determinação. Foi condenada à morte. Enquanto esperava pela execução, um soldado alemão levou-a para um "interrogatório adicional". Ao sair, gritou-lhe em polaco "Corra!". No dia seguinte Irena encontrou o seu nome na lista de polacos executados. Os membros da Żegota tinham conseguido deter a execução de Irena subornando os alemães, e Irena continuou a trabalhar com uma identidade falsa.Irena mantinha um registo com o nome de todas as crianças que conseguiu retirar do Gueto, que guardava num frasco de vidro enterrado debaixo de uma árvore no seu jardim.   Depois de terminada a guerra tentou localizar os pais que tivessem sobrevivido e reunir a família. A maioria tinha sido levada para as câmaras de gás. Para aqueles que tinham perdido os pais ajudou a encontrar casas de acolhimento ou pais adotivos.   

No ano passado foi proposta para receber o Prêmio Nobel da Paz... mas não foi selecionada. Quem o recebeu foi Al Gore por uns dispositivos sobre o Aquecimento Global.Não permitamos que alguma vez esta Senhora seja esquecida!!  Estou transportando o meu grão de areia, reenviando esta mensagem. Espero que faças o mesmo.Passaram já mais de 60 anos, desde que terminou a 2ª Guerra Mundial na Europa. Este e-mail está a se reenviando como uma cadeia comemorativa, em memória dos 6 milhões de judeus, 20 milhões de russos, 10 milhões de cristãos e 1.900 sacerdotes católicos que foram assassinados, massacrados, violados, mortos à fome e humilhados com os povos da Alemanha e Rússia olhando para o outro lado.   
Agora, mais do que nunca, com o Iraque, Irã e outros proclamando que O Holocausto é um mito, é imperativo assegurar que o Mundo nunca esqueça.   
 "A razão pela qual resgatei as crianças tem origem no meu lar, na minha infância. Fui educada na crença de que uma pessoa necessitada deve ser ajudada com o coração, sem importar a sua religião ou nacionalidade." - Irena Sendler


O FILME
Um filme foi produzido para a televisão no ano de 2009: "O Coração Corajoso de Irena Sendler".

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Tortinhas de queijo...

Um receita regional daqui de Franche-Comté, o sabor do maravilhoso queijo Comté com a nobreza artesanal da salsicha de Morteau.
queijo Comté



salsicha de Morteau

Ingredientes

.:1 salsicha de Morteau (defumada) ou outra de sua preferência :)
.: 250 g de Comté
.: 1 calice de vinho branco
.: 2 colheres de sopa de creme de leite
.: 180 g massa folhada
Modo de Preparo
Prepare as forminhas(10cm diâmetro)forre com a massa folhada e leve ao refrigerador até terminar de prepara o creme. 
Faça esquentar o vinho branco com um pouco de cominho e pimenta. Junte os 200g de queijo Comté ralado e misture delicadamente o fondue até que esteja uniforme. 
Retire do refrigerador as forminhas  e coloque uma camada fondue e em seguida as salsichas em rodelas.
Misture o restante do queijo ralado com o creme de leite e coloque como ultima camada finalizando as tortinhas.
Leve ao frono quente (240°) durante 5 min, ou se preferir (210°) durante 5 à 10 min
Servir quente e Bon appétit!!

Durante séculos, lá no alto...


Durante séculos, lá no alto, a solitude preenche o espaço com seus vôos enigmáticos, uma solitude longe no tempo, inacessível, que os humanos interpretam através de sinais hortis ou hospitaleiros.
Fonte: Livro « Valais, Corpo e Alma »Henri Maître
O  Vale de Lötschental está situado na região de Valais-Suiça, a uma altitude de 1400m inserido entre as maravilhosas cadeias montanhosas(Alpes), onde quatro vilarejos charmosos foram erguidos: Ferden(1375m), Kippel, Wiler(1419m) e Blatten(1540m), pontos de partida ideais para visitar a região. 
Vilarejo de Ferden
Vilarejo de Kippel
Vilarejo de Wiler
Vilarejo de Blatten
A arquitetura moderna se integra perfeitamente aos aspectos naturais do vale. A modernidade dos prédios em concreto não fazem parte desta região de tradição e natureza preservada. O que substitui o modernismo exagerado, é a natureza íntegra do mundo das montanhas, dos restaurantes agradáveis e dos hotéis confortáveis e acolhedores. 
Duas línguas oficiais fazem parte da região: no alto Valais se fala alemão e no baixo Valais o francês.

o carnaval do Valais exibe os montros que surgiram da Idade Média...
No mês de fevereiro o carnaval transforma o vale em festa. Nos vilarejos, as tradicionais máscaras do Valais e Lötschental exibem nas ruas os monstros surgidos da idade média, é a expressão popular da resistência dos povoados face as decisões arbitrárias em épocas passadas - hoje, são de preferência, usadas nos dias de carnaval.

Uma tradição passada de geração em geração. Os Tschäggattäs(demônios), como são chamados, saem as ruas com os corpos cobertos com fantasias de couro e pêlos, com máscaras talhadas artesanalmente em madeira e sinos pendurados na cintura. 
Podemos observar a tradição da época medieval, do início do mês de fevereiro até a quarta-feira de cinzas. Ele saem ao cair da noite para aterrorizar os habitantes dos vilarejos.
Tschägättäs
Segundo a lenda, as máscaras do Valais de Lötschental tiveram sua origem na casa dos primeiros habitantes do vale.
Caçados do outro lado da região do Rhônes, eles teriam tentado recuperar seus bens, ameaçado pelos saqueadores, fantasiados com peles de animais e com o rosto coberto com máscaras de madeira para assustar os usurpadores.
Uma centena de pessoas perpetuam este costume reservado unicamente aos homens maiores e solteiros.

sábado, 23 de julho de 2011

vinhos suiços...acessíveis

Faça sua escolha
e saboreie com moderação!!!
Situada no centro da Europa no coração dos Alpes ocidentais, a Suiça está inserida entre a França, a Alemanha, a Austria, Liechtenstein e a Itália. Produz mais de 1 milhão de hectolitros de vinho por ano e é um país que consome mais vinhos no mundo.

Pinot Gris - vinho branco
Dominio:Raimond Paccot 
Féchy Vaud - Suiça
Rico em açúcar e de acidez moderada, o Pinot Gris tem características de ser muito seco e  apurado, um toque amadeirado, aromas florais e sua cépage é 100% bio.
Perfeito para acompanhar os pratos condimentados,  carnes ou aves, e com queijos afinados.
Custo: 16 euros em média


Sauvignon - vinho branco
Domínio: Daley 
Villete - Vaud - Suiça
Plantado em terras ricas de calcário que dão ao vinho o sabor e a qualidade final. Seu bouquê deixa na boca uma textura fina e delicada de frutas cítricas e de groselha, envelhece em tonéis cerca de 11 meses, é o rei dos aperitivos, encarna o dinamismo, humor e a energia durante o ano todo.
Custo 14 


Gamaret de Vétroz - vinho tinto
Produtor: Serge Roh
Vétroz- Valais - Suiça
No país que é o paraíso dos vinhos brancos, um vinho tinto trabalhado sem o sabor amadeirado, e com um toque ácido de fruta. Acompanha deliciosamente carnes de sabor marcante.
Custo 14 


Médinette Dézaley - vinho branco
Domínio: Philippe Bovard
Cully - Vaud - Suiça
100% chasselas, ou seja variedade de vinha de excelente qualidade, produz um vinho de aroma fino, equilibrado e delicado. Pode ser servido com aperitivos, aspargos e peixes.
Custo 13 

Pinot Noir nº3 - vinho branco
Domínio:Hans Ulrich Kesselring 
Weinfelden - Thurgovie- Suiça 
Um vinho que é envelhecido durante 18 meses em tonéis de carvalho de 225l. Um terço de seus tonéis é trocado a cada ano, por isso que podemos identificar vários aromas como baunilha, ameixa, figo, cacau, e humus. Un vinho de fácil digestão.
Custo 16 
Humagne Rouge - vinho tinto
Domínio: Philippe Darioli
Martigny - Valais- Suiça 
Um vinho de dar prazer com sua variedade de vinhas com 50 anos de produção. Com aroma de cereja negra e marcado pela forte concentração de terroir (solo+variedade da uva+clima).
Custo 17 
Humagne Rouge Vieilles Vignes- vinho tinto
Domínio: Philippe Darioli
Martigny - Valais- Suiça 
Um vinho que dar prazer, com aroma de cereja negra e marcado pela forte concentração de terroir (solo+variedade da uva+clima), provenientes de vinhedos com idade média de 50 anos.
Custo 17 
Merlot Bianco Rovere- vinho branco
Domínio: Guido Brivio
Martigny - Valais- Suiça 
Um vinho complexo e da grande classe, acompanha risotos, frutos do mar, carnes vermelhas de sabor forte. Sedutor pelas notas cítricas, opulento, untuoso e envelhece 8 meses em tonéis antes de ser degustado.
Custo 22 

Gentil blanc - vinho branco
Domínio: Didier Joris
Païen à Charmoson - Valais - Suiça 
De aroma complexo, lembra as frutas exóticas. Um dos mais preciosos do Domínio Didier Joris, acompanha muito bem os pratos com camarões, lagostas, frangos e delicioso com os aperitivos.
Custo 24 
Gamay/Les Romaines - vinho tinto
Domínio: Julien e Christian Dutruy
Fournex - Vaud - Suiça 
De aroma complexo, lembra as frutas exóticas. Um dos mais preciosos do Domínio Didier Joris, acompanha muito bem os pratos com camarões, lagostas, frangos e nos aperitivos.
Custo 14 

sexta-feira, 15 de julho de 2011

caminhos da arte contemporânea...

A Casa dos Jovens e da Cultura de Dole(MJC), desenvolve depois de 20 anos diversas manifestações em torno da Arte Contemporânea. Cada ano eles organizam um Salão de Arte Comtemporâneo com artistas regionais e internacionais em diversos locais de Dole e nas cidades próximas.
Courant d'Art 2009
Para comemorar os 20 anos do MJC um projeto foi criado com o nome de "Corrente de Arte" onde obras de arte de 10 artistas foram expostas em um museu a céu aberto, um percurso que vai da cidade de Choisey a Rochefort Sur Nenon. 
Com o sucesso do evento os coordenadores pensaram em dar uma continuação e tranformar a corrente de arte em uma Bienal . 
Entre os objetivos da exposição, a integração da arte contemporânea ao meio ambiente, onde o publico que visita e que não frequenta as galerias e museus de arte, tenham a oportunidade de visionar as obras de artistas 
conhecidos e novos talentos nacionais e inrternacionais com passe livre.
Em parceria com as coletividades locais eles promovem além do circuito da arte o turismo, onde cada percurso está ligado ao patrimônio local, promovendo também o desenvolvimento sustentável.

Na 2ª Edição da Corrente de Arte o local escolhido foi a ciclovia que liga Dole a cidade de Orchamps que faz parte da Eurovélo 6 que liga o Atlântico ao mar Negro. 
A cada pedalada ou caminhada encontramos uma nova obra de Arte


Um projeto de museu a céu aberto com dezenas de obras durante todo o caminho da ciclovia, com os artistas plásticos : Isab., eDline, Mickaël Chauvel, Violaine Dejoie-Robin, Patrice Liron, Jean-Patrice Rozand, Alain Sagaert, C.G. Simonds, Teruhisa Suzuki.
A obras ficarão em exposição de 17 junho a 18 de setembro de 2011.
Eurovelo6- Ciclovia européia do Atlântico ao Mar Negro
Certas obras se misturam a paisagem e só são perceptíveis de perto, onde temos a impressão que elas se materializam em minutos, como a obra de eDiline Bianco, artista plástica e autodidata, expõe suas obras em diversas cidade da Europa. Uma de suas esculturas está na exposição, Innana a deusa Sumeriana (INNANA, LA DEESSE SUMERIENNE).
Innana a Deus Sumeriana - eDline Bianco



siga as flechas...

O Circuito do Gato trepado "Chat perché "

A cidade de Dole abriga 50 prédios classificados e inscritos como patrimônio histórico. Para melhorar a visita dos turistas foi criado o Circuito do Gato Trepado, cujo o nome foi dado em homenagem ao célebre escritor Marcel Aymé que viveu em Dole e escreveu uma série de contos(publicados de 1934-1946) chamados "Les Contes du Chat Perché". 

Os três circuitos turísticos de Besançon

Os circuitos cidade forte, cidade alta e Battant foram criados para ajudar os turistas nos intinerários históricos de Besançon. Um percurso inesquecível entre ruas, bairros e prédios antigos e as fortificações de Vauban Patrimônio Mundia da UNESCO.

O Circuito da Coruja na cidade de Dijon - Côte-d'Or 


O síimbolo do percurso turístico da cidade de Dijon é simbolizado pela coruja. Com um circuito de 22 etapas entre o charme  da cidade e os traços históricos que descrevem uma bela época. Uma visita em torno de 1 hora em museus, galerias, catedrais, ruas e bairros, bares e cafés, de uma cidade marcante e acolhedora como Dijon.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

arte nas ruas...


A pintura de rua na Europa existe desde o século XVI, na época eram chamadas de " pintura de giz " que decoravam as muralhas e muros das luxuosas casas.Hoje em dia a arte de rua 3D se tornou muito popular e estão nas ruas espalhadas pelos quatro cantos do mundo.Algumas empresas pagam estes artistas do giz para produzir publicidades afim de promover seus produtos.




Julian Beever é um dos artistas que desenham nas ruas depois de mais de 10 anos. Ele trabalha na Inglaterran Bélgica, França, Alemanha, EUA e Austrália. Com a ajuda de técnicas de distroção ele cria a impressão 3D seguindo un certo ângulo de visão. Um realismo alucinante que transforma as pinturas em magia, puro talento!





Kurt Wenner é outro exemplo de talento e criatividade da arte de rua, nascido na cidade Ann Arbor no Michigan(EUA). Ele foi empregado pela NASA como ilustrador. Seus primeiros trabalhos e o desenvolvimento da técnica de pintura de rua foi documentado pela National Geographic Sociaty no filme documentário "Chefs d'oeuvre à la craie".




Naramazonie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Macapa