segunda-feira, 30 de abril de 2012

no ritmo do Tâmisa...


O Tâmisa  é o principal rio da Inglaterra e é chamado carinhosamente pelos habitantes de Thames ele liga a capital ao mar do Norte. Com seus 346 km ele nasce nos pés da colina Cotswolds na Gloucestershire, é um dos simbolos da cidade de Londres e abriga em suas margens numerosos monumentos.
O Tâmisa faz parte da historia de Londres com o famoso Docklands, o bairro das docas da cidade um dos portos mais animados do mundo no apogeu das frotas britânicas. Seu lado historico se percebe igualmente através da sinumeras pontes que o atravessam entre elas a Tower Bridge, London Bridge ou ainda a Westminster Bridge.
Tower Bridge
Westminster Bridge a direita o BIG BEN

Situado a 90km do mar, as marés do Tâmisa são fortemente sentidas a Londres, com cerca de 6m as marés mais fortes. Para evitar as inundações o Tâmisa foi dotado de uma barragem para impedir o acesso de suas aguas na cidade de Londres.
Barragem do Tâmisa - Thames Barrier
Lugar essencial na vida dos londrinos, as margens do Tâmisa recebe numerosos artistas, monumentos como: a torre de Londres, a ponte Tower Bridge, a Catedral de Saint-Paul, o London Eye, Big Ben, o parlamento, o Mosteiro de Westminster, o Tate Modern(museu) e outras atrações dessa cidade de magia e sedução.
A milenar roda gigante LONDO EYE
Um astucia para sua viagem o LONDON PASS para aproveitar ao maximo de sua estada na cidade de Londres com vantagens exclusivas  que inclue: entrada em 55 atrações com entrada paga a sua escolha, entrada com prioridade nos lugares mais visitados, evitando fila, um guia gratuito com as infos necessarias, mais de 40 ofertas especiais, transporte gratuito conforme as ofertas de locomoção da cidade e oferta de lembranças MADE IN LONDRES.
Três percursos interessante...os cruzeiros, os passeios a pé nas margens do rio e o ônibus anfibio amarelo DUCK TOUR, sim isso mesmo ele vai da terra ao rio e vice-versa!!
Duck Tour
Optando pela originalidade do Duck Tour você percorre as ruas de Londres antes de mergulhar no Tâmisa para um mini-cruzeiro. Partindo de Waterloo, o ônibus passa pelo Parlamento, Big Ben, o monastério de Westminster,  Downing Street (residência do 1° Ministro britânico) ou ainda o Palacio de Buckingham. Com duração de 75 min, o Duck Tour permite uma visão original de Londres.

as cabines telefônicas inglesas...


Ela é a estrela de todas as cabines telefônicas do mundo, com uma largura de 90cm e 2,40cm de altura. Foi contruida em ferro para resistir as temperaturas e estações, e aos usuarios mais agressivos. A cor escolhida, um vermelho vivo, foi para que todos possam vê-la de longe, é o orgulho dos ingleses, assim como a charrete imperial, a caixa de correio e o famoso taxi preto.
A primeira cabine telefônica a K1 apareceu na cidade de Birmingham em 1921. Em 1923 a empresa de telecomunicações lançou um concurso de design para criar uma nova cabine que vem a ser referência em todos os paises. O arquiteto Sir Giles Gilbert Scott que ganha o concurso com a K2. O unico problema é que seus custos de fabricação apesar de seus aspecto mais fragil e de um aspecto menos avantajado ela se torna a coqueluche dos londrinos e dos turistas do mundo inteiro. A K2 é produzida somente em Londres e em 1935 ela foi destronada pelo modelo K6. Apesar da sua fragilidade a K6 foi desenhada para o jubileu do rei GeorgesV, 70 mil cabines foram produzidas e espalhada em toda Grã-Bretanha. Hoje restam apenas 13mil que são consideradas com as joias de sua majestade. Duas mil entre elas são classificadas como monumento historico.

Hoje a cabine telefônica inglesa é disputada nos sites de venda a preço de ouro,a s pessoas sue desejam comprar uma pagam mais de 5000€ para ter uma em sua possessão.Alguns transformam as cabines em banheiros, aquários, em biblioteca ou em bar, assim essa celebridade vermelha seduz ao passar dos anos mais e mais apaixonados.
 
BT ArtBox Story
Para 2012 em comemoração ao jubileu de diamante da Rainha ElisabethII, a empresa de telecomunicações BT ArtBox integra as celebrações da nação e a apresentação de diversos talentos dos filhos da terra. A empresa programou uma exposição durante o ano que conta a historia da empresa através de suas começões uma fonte rica e preciosa reconhecida pelo Conselho de Arte britânica.

Uma exposição a céu aberto nas ruas simbólicas de Londres onde poderemos encontrar réplicas da cabine de Gilbert Scott transformada pelas criatividades dos artistas britânicos. No fim da exposição as cabines serão postas à venda e o dinheiro arrecadado sera para a associação ChildLine que celebra seu 25° aniversario. A ChildLine é um centro de ajuda fundada em 1986 com um serviço de consultação gratuita 24horas para crianças e jovens até 19anos.Os problemas abordados são: maltrato infantil, intimidação, separação dos pais, abusos, divorcio, gravidez, drogas, etc. Existem hoje 12 centros de ajuda em todo o Reino Unido.

domingo, 29 de abril de 2012

Verão em Londres...


Este verão 2012 se resume em um lugar no hemisfério norte o primeiro pensamento é LONDRES!
Em junho mais de um milhão de pessoas participarão da celebração do jubileu de diamantes da rainha Elizabeth II que completara 60anos de reinado e que continua sem rugas para os ingleses.
Ainda em ritmo de festa de junho a setembro acontece os Jogos Olimpicos e Paraolimpicos de 2012, sem duvida nenhuma um ano de comemorações e eventos remarcaveis para os britânicos
E continuando a festividade londrina, a vez de comemorar o bicentenario do nascimento de Charles Dickens. Um escritor que nasceu no condado de Hampshire autor de célebres romances como David Copperfield, Um canto de Natal e Oliver Twist.
Como não poderia faltar a grande diversidade da cidade de Londres com suas 80 linguas faladas e as inumeras nacionalidades que da à ela o titulo de cidade mais cosmopolita da Europa.
Como diz meu filho "a gente entra em uma loja com a chuva e sai com o sol, o tempo muda rapidamente" assim é Londres na duvida não deixe de levar seu guarda-chuva!!!


Do lado verde da cidade entre lagos e parques oferecem uma revigoração para os pulmões. Visita em Museus, restaurantes, shoppings, mercados, shows, em lugares imperdiveis de Londres. Um passeio nos  taxis "blaccks cabs" de dia ou de noite a cidade revela suas facetas aos visitantes. Um cidade que faz crescer a cada dia a vontade de voltar para ver o que ela pode recriar surpreendendo com o charme de sua diversidade cultural que é marcante.
Muita coisa pra descobrir e redescobrir, então vou escrever pequenos artigos com algumas informações sobre Londres de dia e de noite :) Aguardem!!

sábado, 28 de abril de 2012

Um teatro de GIGANTES, ROYAL DE LUXE...



A companhia de inventores, ferreiros e poetas tudo ao mesmo tempo dirigido por Jean-Luc Courcoult, ele é considerada hoje igual ao Teatro do Soleil e como uma das companhias francesas emblematicas, misticas do teatro de rua.

Tudo começo em 1979, na região de Aix-en-Provence, quando Jean-Luc Courcoult, Véronique Loève e Didier Gallot-Lavallée colocam em cena coma ajuda de amigos comediantes e musicos, sua primeira criação « Le Cap Horn ». 

Convencidos que é mais facil de tocar o publico fazendo um teatro ao ar livre, que ficando em salas de espetaculos, e então ele começou a encenar nas ruas e nos espaços publicos da cidade e regiões. O trio não parou, ao contrario, os pedidos de espetaculos se multiplicaram e uma nova criação surgiu em 1980, «Les mystères du grand congélateur » e assim o nome surge Royal de Luxe, depois de uma olhada no modelo que eles usam para registrar os espetaculos.

Logo apos a companhia muda para Saint-Jean-du-Gard a Cévennes, onde eles criam em 1981 «La mallette infernale» e também «Croquenitule et Crolenotte», um espetaculo destinado às crianças. Os anos passam e novas criações aparecem: « La Bénédiction du cours Mirabeau par le Pape», « Terreur dans l’ascenseur », « Le parking de chaussures », em 1981-1982, e «Publicité Urbaine», «La demi-finale de Waterclash » , «Le bidet cardiaque » em 1983.
E assim, durante mais de 30 anos eles continuam fazendo do teatro, um grande espetaculo a céu aberto em cidades, regiões e paises.
Parada da verdadeira historia de França - 1990
O pesadelo de Toni Travolta 2008 
A saga dos gigantes°°°
O gigante visita a ponte do GARD
O escafandrista e a pequena gigante
A visita do sultão das Indias
O gigante que caiu do céu
Vejam o site:www.royal-de-luxe.com

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Eles são talentosos e estilosos...

Seleção de estilos diferentes o jazz, o soul e o elétrônico!

Dan Tepfer jovem pianista americano de 29 anos interpreta as variações Goldberg de Bach e incorpora a improvisação do JAZZ. 


Neil CowleyTrio aos 10 anos Neil Cowley tocava de Chostakovitch no Queen Elisabeth Hall em Londres. Mas o jovem inglês prodigio em seguida descobriu o rock e depois o jazz. Hoje seu trio faz parte da formação de jazz mais importantes da Grã Bretanha. O trio lembra estranhamente Esbjörn Svensson Trio, três suecos que esquentaram as pistas partilhando o jazz e o pop. "Face of Mount Molehill" é o quarto album do grupo. Em concerto a  Paris no dia 10 de maio no New Morning. 

Foi designado o som de 2012 pela BBC, o britânico Michael Kiwanuka que lança seu primeiro album « Home Again », é o novo representante do folk-soul. O jovem de 24 anos originario da Uganda com seu corte afro dos anos 70 convidou Adele a rainha do soul, sua compratiota para um duo. Ele é comparado pelos criticos com as grandes vozes do anos 60 e 70: Bill Withers, Terry Callier, Otis Redding ou ainda Van Morrison. Em concerto no dia 30 de abril em Bruxelas e no dia 1° de julho no festival Main Square d’Arras.



O Eletric Guest é um bela revelação da primavera do grupo Danger Mouse (do grupo Gnarls Barkley, igualmente produtor do Black Keys e Gorillaz). Composto do duo Asa Taccone no vocal e Matthew Campton na bateria, formado em Los Angeles no ano de 2010 e começou a fazer o BUZZ além mar. Entre o funk, o pop e o classicorock, o grupo chega na França com um primeiro album Modo com tubes movimentados.
Suas influências são numerosas: Scott Walker, Serge Gainsbourg, a musica do filme com Michel Colombier, François de Roubaix e ainda o hip-hop e o soul dos anos 60. Em concerto no dia 22 de maio no Maroquinerie (Paris).

segunda-feira, 23 de abril de 2012

O compadrio e a caixa-preta°°°


Matheus Pichonelli


Há quase um ano, o promotor da Defesa do Patrimônio Cultural e Público do Amapá, Afonso Gomes Guimarães, deu início a uma verdadeira via sacra para investigar possíveis casos de nepotismo nos órgãos públicos do estado. Desde agosto de 2011 ele tenta obter informações sobre a folha de pagamento dos funcionários da Assembleia Legislativa. Em vão. Em todas as tentativas, esbarrou na falta de vontade dos deputados amapaenses e do próprio Judiciário local.

Primeiro, solicitou os documentos ao presidente da Assembleia, Moisés Reategui de Souza (PSC), que se negou a repassar os dados.

Bandeira do Amapá, estado onde procurador não consegue ter acesso à lista de funcionários da Assembleia Legislativa.

Em seguida, ingressou com ações na Justiça para acessar os dados dos funcionários em duas frentes: a própria Assembleia e os bancos que realizam os pagamentos.

Em ambos os casos, obteve decisões favoráveis em primeira instância. Diante dos recursos apresentados, o Tribunal de Justiça barrou, no entanto, a empreitada.

Os dados da Assembleia continuam, assim, numa caixa-preta inacessível – e joga para o centro das suspeitas os próprios desembargadores. Dados obtidos por CartaCapital revelam que parentes de cinco dos nove desembargadores da corte trabalham no Legislativo amapaense.

A prática pode indicar um exemplo específico de nepotismo – quando autoridades usam a influência do cargo para empregar parentes como assessores de órgãos públicos de outros Poderes. Uma prática comum ainda no País, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e que contamina decisões viciadas dos tribunais.
Leia também:
O exemplo do Amapá coloca em xeque as formas de controle sobre o nepotismo, prática vedada pelo Supremo Tribunal Federal desde agosto de 2008, quando foi editada a súmula vinculante número 13. A medida coibiu a contratação de parentes de autoridades e de funcionários para cargos de confiança, de comissão e função gratificada no serviço público.

O problema é, quase quatro anos depois, as próprias autoridades ainda se negam a informar quem são, o que fazem e quanto ganham seus funcionários.

A via sacra da Promotoria para ter acesso aos dados no Amapá é simbólica. A ação civil pública escrita pelo promotor Afonso Guimarães com pedido para a Assembleia disponibilizar dados sobre seus servidores, é de outubro de 2011. No documento, ele citava o site oficial da Casa como uma página que não “obedece aos dispositivos legais relativos à transparência administrativa e em quase nada contribui para a divulgação dos atos administrativos e para o favorecimento do controle social”.

O desembargador Dôglas Evangelista, marido de funcionário da Assembleia, que impediu liberação de informações para a Promotoria. Foto: TJ-AP

O pedido foi atendido pela juíza Alaíde Maria de Paula, da 4ª Vara Cível e da Fazenda Pública de Macapá. Por ordem da magistrada, o presidente da Assembleia tinha cinco dias para apresentar as folhas de pagamento de seu pessoal referentes ao período de dezembro de 2010 a julho de 2011. A Assembleia recorreu ao Tribunal de Justiça, que cassou a decisão em 23 de janeiro deste ano por ordem do desembargador Luiz Carlos – pai do deputado federal Luiz Carlos Filho (PSDB-AP).

Em outra frente, o promotor tentou obter as informações por meio dos bancos com os quais os servidores mantêm contas. Os pedidos das ações cautelares foram atendidos pela mesma juíza. Dias depois, o banco Santander conseguiu uma liminar no tribunal, em outubro de 2011, com o argumento de que as informações eram acobertadas pela proteção à intimidade e sua divulgação dependeria da existência de “interesse público concreto”.

Diante do impasse, o promotor Afonso Gomes Guimarães disse ter protocolado um recurso no Superior Tribunal de Justiça contra a decisão do TJ.

O relator do pedido no TJ foi o desembargador Dôglas Evangelista – que, segundo documentos encaminhados à reportagem, é marido e ex-cunhado de funcionários da Assembleia.

Evangelista é um dos desembargadores do Amapá citados em inquérito da Polícia Federal após a Operação Mãos Limpas – que em 2010 prendeu 18 pessoas, entre elas o então governador Pedro Paulo Dias e secretários estaduais. Os magistrados eram suspeitos de manter contatos e proferir decisões favoráveis a integrantes de uma suposta quadrilha suspeita de desviar até 300 milhões de reais públicos.

Procurado, o desembargador não respondeu aos questionamentos da reportagem encaminhados via assessoria de imprensa. A Assembleia do Amapá também não respondeu desde quando e em quais condições os parentes do desembargador trabalham na Casa (a lei não impede que parentes de autoridades trabalhem em órgãos públicos desde que sejam concursados).

O caso de Evangelista não é único. Segundo os documentos, a Assembleia emprega ainda as cunhadas dos desembargadores Mário Gurtyev e Carmo Antônio, além de Edinardo Tavares de Souza, diretor administrativo da Assembleia, e filho do desembargador Edinardo Souza – também citado no inquérito da Operação Mãos Limpas.

A lista à qual a reportagem teve acesso mostra ainda que o filho e a mulher de outro desembargador, Agostino Silvério, também estão na folha de pagamento do Legislativo. A mulher, identificada como Jorlene Lima de Jesus Silverio, recebeu pagamentos de 6.410 reais em 15 de julho do ano passado. Procurado, o desembargador também não esclareceu a situação.

Para o advogado Jorge Hélio Chaves de Oliveira, conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o caso do Amapá é apenas “uma caixa de ressonância, um eco do que acontece no Brasil”. Segundo ele, dois problemas perpetuam as práticas que deveriam ser combatidas pela súmula antinepotismo: a falta de transparência dos portais oficiais, como sites dos tribunais de Justiça, e o “verdadeiro compadrio feudal de famílias que ainda exercem verdadeiras ditaduras patrimonialistas dentro dos tribunais”.

“Há ainda desembargadores com parentes nas prefeituras do interior, nas regiões metropolitanas, nas Câmaras Municipais, Assembleias. Não há nepotismo cruzado porque não tem a troca. Mas tem como bater nos cargos em comissão, fazer um grande inventário nesses cargos em comissão, e saber onde está tudo. Como a pessoa, que é mulher do desembargador, está aqui? Ela tem vida própria, era assessora, é da academia? Se não, é exploração de prestígio.”

Essas informações, segundo Jorge Hélio, tendem a ser acessíveis à medida que os sites oficiais cumpram a lei. Ou seja: que os portais disponibilizem os atos de publicidade dos poderes públicos para prestação de contas, orientação social ou caráter informativo. “Não é admissível você abrir o site de um tribunal de Justiça, qualquer um, e ver ali 20 fotos do presidente. Essa coisa passa por uma simbologia civilizatória. Todos falam: ‘é o meu tribunal’. É um vício patrimonialista.”

A opinião é compartilhada pelo jurista Pedro Estevam Serrano, advogado, professor de Direito Constitucional da PUC-SP e colunista do site de CartaCapital. Para ele, a maioria dos sites oficiais de tribunais e governos serve apenas para propaganda das autoridades, o que fere os princípios constitucionais da publicidade. “A fiscalização passa pela obtenção de mecanismos de transparência nesses portais”, defende.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

A rota de Pasteur no Jura...


Rota de Luis Pasteur no Jura
1 Dole, casa onde nasceu Luis Pasteur, local de trabalho de seus pais, museu e monumento ao benfeitor da humanidade.
2 Villers-Farlay Jean-Baptiste Jupille, nasceu no vilarejo de Villers-Farlay e foi mordido por um cão contaminado pela raiva em 1885,foi salvo pela vacina antirrabica.
3 Salins-les-Bains, situa-se a casa da familia paterna de Luis Pasteur
4 Mont Poupet, serviu de laboratorio a céu aberto em uma das experiências de Luis Pasteur em 1860, que demonstrava a existência de germes no ar.
5 Marnoz, berço maternal da familai de Luis Pasteur
6 Aiglepierre, situa-se a primeira escola que estudou Luis Pasteur
7 Montigny-les-arsures, local das vinhas de Luis Pasteur onde ele fez suas experiências sobre a fermentação
8 Arbois, casa de Luis Pasteur, colégio onde estudou e seu laboratorio.

DOLE°°°
Cidade de Dole
Dole, cidade de arte e historia foi o berço do benfeitor da humanidade Luis Pasteur. Hoje ainda a cidade guarda como patrimônio excepcional a herança de uma passado rico em conhecimento, história e arquitetura. No entorno da Catedral de Notre Dame de Dole, emblema da cidade, as ruas de arquitetura medieval entrelaçam a cidade com seus hotéis, colégios, conventos, hospitais, jardins e parques envoltos de arvores centenarias e do rio Doubs.

o curtume do pai de Luis Pasteur
Casa onde nasceu Luis Pasteur

A casa onde nasceu Luis Pasteur...
Hoje sua casa onde nasceu foi transformada em um museu e você compreenderá como um adolescente artista vem a ser quimico e se consagra a biologia e as vacinas. Este percurso insólito de Luis Pasteur apresentado através de imagens acessiveis à todos! Você também podera visitar o curtume, local onde seu pai Jean-Joseph trabalhava na curtição de couros.
Museu de Luis Pasteur na cidade de Arbois

Interior da casa de Luis Pasteur hoje  transformada em Museu na cidade de Aerbois
Na cidade de Arbois encontramos a casa onde Luis Pasteur viveu depois da idade de 8 anos. Nesta cidade de caracteres de vinhedos, ele começa seus trabalhos de fermentação e pasteurização.
A cada hoje também transformada em Museu guarda a herança de seus passos no mobiliario e em seu laboratorio pessoal.
cidade de Arbois
MUSEU DE VINHAS E DOS VINHOS DE ARBOIS°°°
Pasteur ama profundamente a cidade de Arbois que ele escrevia " cidade querida e de tantos titulos”. Uma caminhada n tempo pels ruas pitorescas da cidade que acolheu Luis Pasteur. Uma visita ao colégio em que estudou, seus laboratorios, seus vinhedos, os monumentos em sua homenagem são testemunhos das obras de Pasteur na cidade de Arbois.
Museu das Vinhas et dos vinhos e Arbois
Descubra neste percurso a Arbois os produtos regionais e os sitios patrimonias da cidade como o Museu das Vinhas e dos Vinhos do Jura.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Museus Google Art Project...


www.googleartproject.com
Google Art Project é um serviço colocado à disposição pelo gigante americano web Google em fevereiro de 2011 permitindo visitar virtualmente diferentes museus do mundo.
Através da tecnologia  do Street View, Google que permitiu a numerização em 3D mais de 32.000 obras de arte de 151 museus através de 40 paises.
Os 17 museus que participaram do lançamento do projeto em 2011 são:
A novidade dessa semana em matéra de arte é que cinco grande museus franceses foram ajustados no Google Art Project são eles: Museu de Orsay, Museu de Orangerie, Museu do Quai Branly, o castelo de Chantilly colocando suas coleções à disposição do internauta apaixonado por arte.
nçaises, les collections du musée d'Orsay, du musée de l'Orangerie, du musée du quai Branly, des Domainesde Fontainebleau et de Chantilly se sont ajoutées à Versailles en 2012.

Hoje o projeto GOOGLE ART propõe o acesso a mais de 31 000 obras. O Museu do Louvre não participa desse projeto, segundo o responsavel do museu a causa seria falta de tempo dos funcionarios que são atribulados de trabalho.
O responsavel desse projeto Amit Sood diz que « Para os museus o interesse é triplo, pois tem acesso a um novo publico, aumenta a publicidade de seus sites de internet e aumenta a sua visibilidade »
 Veja o video:

terça-feira, 10 de abril de 2012

pizza VapitiVupiti °°°

Ingredientes
2 xícaras e 1/2 de trigo
3 xícaras de leite
1/2 xicara de óleo
3 ovos
3 colheres de queijo ralado
Sal
Salsa/cheiro-verde
1 colher de cha de fermento em pó

Cobertura ( a sua escolha)
Queijo
Presunto
Calabresa
azeitonas
oregano
Molho de tomate

Modo de Fazer
1.Bata em um liquidificador os ingredientes líquidos.
2.Junte a mistura os outros ingredientes restantes.
3.Despeje a massa homogênea em três assadeiras redondas untadas com oleo.
4.Cubra com os ingredientes a sua escolha
5.Leve ao forno 180° por 30 minutos.

BON APPETIT!!

sexta-feira, 6 de abril de 2012

as 4 colinas de Paris°°°

Butte-aux-Cailles´¯`•.¸.☀♥
Butte-aux-Cailles - Rua dos Diamantes
Situado em um dos pontos mais altos de Paris, fora dos circuitos turísticos tradicionais que essa porção de terra do 13° Distrito da cidade luz tem seu charme pela sua característica pitorescas. A Butte-aux-Cailles como é chamado, é mais alto que o Butte Montmartre e a montanha de Sainte-Geneviève, situa-se proximo da praça Italia e do bairro chinês. 
localizado no 13° Distrito de Paris
O charme da tranquilidade parisiana de outra época podemos ver através de seus numerosos cafés e restaurantes que fazem a particularidade desse ambiente sereno.
De dia reina a tranquilidade, a noite ela se torna o ponto de encontro dos estudantes parisianos. Um bairro que inspira diversidade, ha alguns metros do bairro chinês nas suas ruas podemos ver um surpreendente contraste.
As construções do bairro testemunham um passado industrial, relembra um conjunto habitacional de outras épocas...não ha muita coisa para visitar, apenas algumas curiosidades, e é isso que justamente faz a tranquilidade do lugar pela ausência das obras arquitetônicas.
A "Petite Alsace"
Um lugar cheio de originalidade com um jardim feito em 1912 e suas construções que fazem lembrar a região da Alsácia, chamado de "la petite Alsace". Mas ainda algo mais discreto chamado de "Petite Russie" ou Pequena Russia um loteamento construido para abrigar um companhia de taxis e seus motoristas, russos que fugiam da Revolução.
A origem desse local foi uma colina de recoberta de vegetação de campo e de árvores onde existiam vários moinhos de vento, seu nome é em homenagem a Pierre Caille que comprou a área em 1543.

Butte Chaumont´¯`•.¸.☀♥
Colina de Chaumont em Paris, no alto o templo de Sibylle
Na colina de Chaumont está localizado o maior parque de Paris no 19° Distrito, um oceano verdejante para os parisienses que moram no lado direito do Sena, toda a vegetação foi  importado para sua criação.

Antes a colina era chamada de "Monte careca", tudo ou quase tudo é fictício: a cascada, o templo e o lago foram construido pela mão do homem.
 Inaugurado no dia da Exposição Universal em 1867, o parque deveria provar ao mundo todo os talentos do seus engenheiros, arquitetos, horticultores e paisagistas!
A gruta de Chaumont- Foto: google
A entrada da gruta, que foi modificada, comprova a existência de que foi antigamente o local: uma imensa  rocha ocupava o lugar da Idade Média até o fim do século XIX. Este terreno rochoso é presente nos solos de Paris

Lago situado no centro do parque
A ponte de Brique (de cor tijolo) mas é conhecida por outro nome sinistro, a Ponte dos Suicidados ou a Ponte Fatal. Ela domina o lago do parque de Chaumont de uma altura de 22metros. Esta obra construida  com 12 metros de largura foi destinada a ligar as laterais do parque até o templo que culmina a 30 metros de altura. 

Butte Montmartre´¯`•.¸.☀
A igreja Sagrado Coração no topo de Montmartre
Subindo as escadas do metrô Lamarck chegamos em Montmartre situada no 18° distrito de Paris. Os gerânios suspensos dão um certo ar de zona rural francesa onde todos os anos mais de 6 milhões de pessoas visitam. Através de suas escadas chegamos ao topo de seus 13O metros de altura.
a vista depois da igreja Sagrado Coração
Ruas pavimentadas e sinuosas, com fachadas outonais...entre as ruas "des Saules" e "Saint-Vicent" em um espaço de 1500m² crescem 27 variedades de vinhas de Montmartre dos tipos : gamay, pinot noir, sauvignon blanc, riesling ou gewurztraminer, plantadas em 1933 depois da doença que dizimou as primeiras vinhas da época galo-romana.


Graças a este vinho, menos taxado, pois era ainda cultivado em Paris, que nasceu a tradição dos cabarés parisisanos. Artistas e cancioneiros se encontravam no "CHAT NOIR" de Aristide Bruant, no "BATEAU-ALVOIR" ou no "LAPIN AGILE" o unico ainda em atividade sobre a colina.
Cabaré Chat Noir
Cabaré Lapin Agile
Em 1929, que alguns surrealistas fundaram a REPUBLICA livre DE MONTMARTRE com o intuito de transformar a igreja Sagrado Coração em piscina municipal.

Butte Bergeyre´¯`•.¸.☀


A colina de Bergeyre esta localizada a 100m de altitude no 19°distrito de Paris um micro-bairro, saindo pela porta Secrétan do  parque de Chaumon chegamos a avenidade Manin. Em nenhum plano de Paris menciona esta colina, poucas pessoas conhecem com suas pequenas ruas e as casas de 1920.
Cinco ruas compõem a colina de Bergeyre onde podemos fazer uma caminhada tranquila.

Até o inicio do século passado existia um arraial, em 1918 foi construido o estadio Bergeyre (nome de um jogador de rugby morto durante a grande guerra) que hospeda o Olympique de Paris. Em 1926 o estadio foi destruido para contrução de loteamentos inaugurados em 1927 por Joséphine Baker com prédios que não passam de 4 andares.
a vista depois da colina de Bergeyre, ao fundo a igreja Sagrado Coração em Montmartre Foto:Google
A extremidade oeste da colina oferece um dos mais belos panoramas de Paris sobre Montmartre e a igreja do Sagrado Coração. Os jardins crescem em cada canto , as vinhas também estéao presentes em pequenas plantações, as hortas que permetem aos habitantes uma colheita de legumes e frutas.
Os jardins e hortas são cuidados com carinho para uma colheita farta 
um espantalho estilizado nas hortas da colina de Bergeyre


Naramazonie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Macapa