segunda-feira, 12 de setembro de 2011

queijo Tête de Moine...


Uma das delicias das queijarias regionais do Jura, de massa meio mole, lisa e sem furos, o "Cabeça de Monge" em francês "Tête de Moine" de selo de qualidade AOC- Denominação de Origem Controlada é sucesso do saber tradicional da fronteira franco-suiça. De sabor delicado, leve e fresco, ele é degustado de maneira unica com a ajuda dos especialistas que esculpem o queijo em forma de buquês, quase transparentes, que dissolvem na boca.

A origem do queijo cabeça de monge esta intimamente ligada ao do Monastério de Bellelay, fabricado pelos monges no século XII chamado na época de "queijo de Bellelay", em referência aos monges do monastério na reigão do Jura-Suiça. Mais tarde, no momento da Revolução Francesa, o queijo leva o nome de "Tête de Moine" (cabeça de monge) pela sua aparência com a cabeça dos monges da época.

revestido de uma cor dourada...no seu interior, um tesouro de sabor !

A cabeça de monge leva 4 meses, no minimo, para sua afinagem em madeira de epicea que lhe concede seu gosto natural, aromático e forte.

A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...