segunda-feira, 6 de agosto de 2012

nem tudo são flores no JO2012...



As instalações propostas para o pessoa de limpeza da cidade Olimpica de Londre são precarias!!!

Segundo o jornal Daily Mail.


Nem tudo são flores nos JO de Londres 2012. Antes da abertura dos jogos os atletas começavam a chegar em seus apartamentos confortaveis e o jornal Daily Mail desvendou a face escondida desse evento mundial. Segundo o jornal inglês, as condições de vida dos agentes de limpeza são alarmantes.
Instalados em um terreno vago do leste de Londres, uma centena de caixotes pré-fabricados são alinhados longe dos olhos dos turistas. Cada um abriga cerca de 10 pessoas, a chuva que cai sobre Londres provoca inundações e dificultam a locomoção dos habitantes pelo terreno lamacento onde se encontram as moradias.Para viver nessas condições precárias cada teve de desembolsar cerca de 700 euros por mês.

«Isso me fez lembrar uma prisão»
Segunda a organização dos JO2012, milhares de pequenos serviços foram criados para a ocasião dos jogos. Centenas de estrangeiros vieram de toda a Europa tentar a sorte a Londres através de um trabalho na cidade olimpica. Alguns conseguiram emprego, outros depois que estavam em Londres tiveram suas vagas negadas, outros partiram de votla a seus lugares de origem por verem o estado onde iriam ficar hospedados.

Segundo o jornal no lugar teria apenas um banheiro para 25 pessoas e um chuveiro para 75 individuos. «Eu não acreditei quando eu vi o lugar onde as pessoas dormiriam, explica Andrea Murnoz, um estudante que veio de Madrid. Quando eu vi as portas de metal e a grande torre no centro, isso me fez pensar em uma prisão. Foi horrivel
Local onde moram os agentes de limpeza dos JO2012

O jornal "Le Daily Mail" desvenda que le LOCOG(Comité de Organização dos JO2012) obteve a validação de seu projeto pelo conselho local do bairro de Newham - onde é situado o acampamento dedicado ao pessoal da limpeza - apesar da incertitude das autoridades sanitarias locais. Eles declararam que o numero de sanitarios e de banheiros eram "insuficientes" e que os dormitorios eram confinados. Assim mesmo eles foram instalados!
Conscientes do estado deploravel das instalações os organizadores assinaram os contratos com os trabalhadores que não tiveram escolha, PEGAR OU LARGAR sem FALAR à imprensa sobre as reais condições das moradias. Eles tiveram que prometer através do contrato de não alojar a familia ou amigos sem permissãao de acesso por «razões de segurança». Um empregado hungaro de 24 anos aceitou de testemunhar: «Os sanitarios são imundos e o espaço confinado», diz o jovem antes de dizer que não tem outro lugar para ficar. «Duas jovens partiram pois elas não queriam dormir em quartos com homens que elas não conheciam», conclui. Além da precariedade dos alojamentos a maioria são mistas.
Fonte: Jornal DAILY MAIL de Londre

Naramazonie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Macapa