segunda-feira, 15 de outubro de 2012

o queijo de caixinha sabor surpresa!!!

A unica e tradicional receita com o Mont d'Or é o Fondue regado ao vinho branco. Simplesmente você compra o queijo que vem na caixinha, o original, faça um furo ao meio e coloque 15cl de vinho branco e leve ao forno por 20 min. Sirva quente com pedaços de pão, ou como o tradicional jura que acompanha as batatas cozidas, presuntos :) deliciosoooo!!
Quando uma caixa de madeira quente chega no meio da mesa dos franco-comtois, os convidados podem esperar uma agradavel surpresa de sabor inesquecivel.
Hoje ainda é duvidosa sua origem. Sua fabricação data da Idade Média, os primeiros traços são do século XVIII, e encontramos na carta de Jean-Jacques Rousseau à Yvernois de 1764 e depois em 1799 em uma correspondência endereçada à Parmentier. Uma coisa é certa ele estava na regularmente na mesa de Luis XV :)
Assim é esse queijo chamado de Mont-d'Or do Alto-Doubs, Vacherin do Alto-Doubs e na Suiça na região do Vaud chamado de Vacherin Mont-d'Or. 
A diferença entre o queijo da França e da Suiça é que o primeiro utiliza leite fresco e o segundo  o leite fervido. A textura do queijo é lisa e colante e são acinturadas com uma faixa de madeira de pinho, que apos  de protegidos, são embalados em uma caixa em madeira da mesma arvore. O selo de qualidade francesa AOC garante os queijos Mont d'Or que são embalados nesse formato de origem.
A profissão de Sanglier, é o nome dado aos artesãos que fabricam as tiras de madeira que protegem e dão um certo sabor ao queijo.
Os sangles são tiras de madeiras que fazem a proteção do queijo na caixa  para que não vazem para o exterior. A profissão é chamada de Sanglier.
A aparição do Mont-d'Or assim como outros queijos  franco-comtois coincide com a exploração dos altos planaltos do Doubs. Os  mosteiros e hospitais construidos nessa época foram as formas de diversos famosos grandes queijos, e o frio rigoroso serviu de inspiração.

A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...