sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Capital francesa dos brinquedos :)


Vista de Moirans-en-Montagne, capital dos brinquedos da França
Moirans-en-Montagne é um município francês do departamento do Jura situado na região de Franche-Comté. A cidade é renomada por ser a capital dos brinquedos em madeira, e onde funciona um colégio profissional que formas jovens no domínio de trabalhos artesanais em madeira.
Foi nos anos 80 que o prefeito de Moirans-en-Montagne junto com os industriais locais lançaram um projeto de construir um museu para as criações e a história dos jogos de madeira.
Tudo começou no Mosteiro de Saint-Claude local de peregrinação  importante na época da Idade Média. Com o aumento dos romeiros que se dirigiam ao mosteiros para fazer suas orações no século XIII a demanda de objetos religiosos cresce, e os monges utilisam vários matérias para confecção, entre eles a madeira para fabricação de terços.
Os artesãos da região aprendem o ofício e começam a fabricar a partir do século XIV, pequenos objetos e brinquedos para as crianças dos peregrinos.

No histórico patrimônio religioso do Jura,  o monastério de Saint Claude (sécXXIII e XVX) com o aumento dos romeiros a demanda de objetos religiosos feitos em madeira . A floresta do Jura, rica de uma grande diversidade de essências e madeiras nobres fornecial a matéria prima para fabricação. Com o passar do tempo os artesãos locais começaram a produzir outros materiais, diversificando sua produção como bobinas, botões, jogos de xadrez... Cem anos depois a industria do jogo nasce da arte da confecção do artesanato de madeira.
Entre os anos de 1890 e 1930 os negociantes da madeira como Dalloz, Grandmottet e Monneret, e as pequenas empresas  Liégeon e Lorge serão as primeiras a fundarem industrias de jogos. A origem desse desenvolvimento dos jogos de madeira no Jura foi a crise dos anos 30 na Alemanha que era concorrente direta do mercado de jogos francês.

A chegada do plático


Depois da Segunda Guera Mundial, a industria dos brinquedos conhece um crescimento remarcável graças a transição dos brinquedos de madeira aos brinquedos de plásticos. O plástico permite a produção em gande escala com custo baixos, e assim os brinquedos são acessiveis para maioria das crianças. Algumas empresas da região abandonam a madeira e produzem em plástico, levadas pelas novas garantias de ganhos financeiros e a possibilidade de miniaturizar os brinquedos, que motivam ainda mais essa mudança. Mas algumas industrias se recusam e continuam a fabricar os jogos tradicionais 100% JURA desenvolvendo criações originais em madeira. Assim nasce duas empresas dos brinquedos plásticos renomadas a Berchet e Smoby. Estas empresas se firmam no protecionismo dos produtos tradicionais pedagógicos.
www.smoby.fr/
Assim em 1986, a idéia do Museu do Brinquedo nasceu em 1986, através da iniciativa do prefeito Jean Burdeyron, uma exposição sobre os jogos antigos do Jura e suas técnicas de fabricação foi exposta no prédio da prefeitura. O sucesso foi grande e a exposição continua por dois anos. Em 1986, a associação de ateliês  e brinquedos franceses, é criada presidida pela empresa jura Smoby, e tem como missão a preservação das técnicas e o saber-tradicional dos ateliês de madeiras e a valorização das empresas de brinquedos regional. 
Em 1988, os trabalhos de construção da Casa dos Brinquedos começam. Em 1989, o prédio de arquitetura moderna  e o arquiteto Guy Bonnivard descreve sua obra assim "um grande lego perdido nos campos do alto Jura"

A Casa dos Brinquedos reagrupa diferentes serviços destinados aos profissionais sobre a visão comercial, teste de produtos e estudo dos consumidores. O Museu apresenta diferentes coleções de brinquedos do Jura « de ontem » e suas técnicas de fabricação, e coleções até as coleções atuais. Depois de 1991, o museu cresceu em mais um andar suplementar. Suas coleções classificadas  de « Museu de França » e ele recebe cerca de  50 000 visitantes por ano. Suas coleções contém cerca de 15 000 brinquedos.
www.musee-du-jouet.com
www.musee-du-jouet.com
Em 2003, uma renovação começa, junto com uma aquisição de 3500 peças vindas do Museu dos Brinquedos de Canet-en-Roussillon. Esta aquisição faz parte do projeto de renovação dos espaços museográficos.
Depois da renovação o Museu foi reaberto no dia 2 de julho 2012.






A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...