quarta-feira, 2 de abril de 2014

Santana um dia serás rainha

Porto de embarque de passageiros

Partindo da capital Macapá até o Municipio de Santana de carro cerca de 24 min pela rodovia JK. A população segundo senso de 2013 é de 109mil habitantes, é o segundo mais populoso depois dda capital Macapa. As condições da estrada são extremamentes caóticos no centro da cidade de Santana. Para um municipio que tem grande importância para a economia da região, ele é bastante esquecido.
Mas o meu olhar esperançoso, registrou algumas imagens de que tudo pode mudar se houver gestores com visão de crescimento equitativo, oferecendo assim a oportunidade que o povo merece para viver melhor.

Reilz Miranda na frente de sua agência de turismo com a maquete
de um barco que vai se juntar a decô de seu escritorio.
Contato:96 91520030/ 8122 2636
Para se conhecer um pouco de sua historia :
Seu primeiro desbravador foi o comerciante português Francisco Portillo de Melo, fugitivo da alfândega do Pará. O governador Mendonça Furtado, que precisava de mão-de-obra barata para a construção da Fortaleza de São José de Macapá, bem como para o trabalho agrícola, perdoou o fraudulento e ainda outorgou-lhe o título de Capitão, com poderes para dirigir o povoado, o que causou grande insatisfação dos índios, que se afastaram ou mudaram-se para outras terras.
O nome Santana origina-se da devoção de Francisco Portilla de Melo, por Nossa Senhora de Santa Ana (ou Sant'Ana), hoje padroeira da cidade.Santana começa o seu desenvolvimento populacional com a descoberta do manganês, em Serra do Navio, pelo caboclo Mário Cruz, e a instalação da ICOMI em 1956, que vem fazer a exploração do minério e que precisava de mão-de-obra, abrindo grande oferta de empregos. Surgindo então um fluxo migratório constante. Pessoas que vieram em busca de melhores dias, visando bons negócios e lucros.
Vista do alto do Municipio de Santana - Amapa (Foto:web)
Em seu porto foi construído um porto flutuante que acompanha os movimento das marés, não sendo problema para os navios de grande porte, para o embarque e desembarque do manganês.
É nesse município que também foi construído o principal porto para embarque do pinho para exportação, e desembarque de containers com produtos importados.
Também é onde está instalado o Distrito Industrial do Amapá, localizado à margem esquerda doRio Matapi, afluente do Rio Amazonas. A uma distância da Capital de 20,7 km.


Existe na Cidade de Santana um bairro chamado pela população como "Vila Amazonas", que foi edificada na década de 50, para abrigar (como aconteceu na Serra do Navio) as famílias e os funcionários da mineradora ICOMI. Arquitetura essa, naquela época considerada muito moderna, era um modelo urbanístico em pleno coração da Amazônia. As casas foram projetadas para proteger os moradores dos mosquitos e das elevadas temperaturas da região. 
(© 2013 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)


Distrito Industrial de Santana - (Foto GEA)
Em se tratando da economia local no Setor Primário consiste na criação de gado bovino, bubalino e suíno. O Setor Secundário, Santana por deter a instalação do Distrito Industrial, está melhor aparelhado quanto as fábricas e indústrias: Flórida e Equador (fábrica de palmitos de açaí), Isa Peixe, REAMA (Coca-cola), CIMACER (fábrica de tijolos), FACEPA (reciclagem de papel) CHAMPION (pinho), etc.
O Setor Terciário: bares, boates, hotéis, motéis e o comércio (Área de Livre Comércio de Macapá e Santana - ALCMS).

Para se tornar realmente um lugar turistico e que traga retorno para os trabalhadores locais, é necessario um trabalho de mobilização entre prefeitura e governo.Uma parceria em prol desse lugar que ja foi em outros tempos indicador de desenvolvimento.
Um dos pontos de turismo é o porto de embarque e desembarque de produtos importados, de cavaco de pinho e de passageiros. Ao lado existe o porto flutuante de embarque do manganês.
O rio Amazonas é a rota por onde o mundo passa levando cargas até o porto de Santana.
Todos os dias partem e chegam navios de passageiros que desembarcam em cidades ribeirinhas, pontos turisticos espalhados pela rota do grande rio.


Para se visitar alguns pontos de natureza exuberante e locais de lazer  existem os "catraeiros" (contato: Louro 96 9204 5572 ou Marivaldo 96 9163 9834) que ficam a espera de visitantes que queiram descobrir os pontos de natureza e beleza da região. Existem varios lugares interessantes, como o "Recanto da Aldeia", Recanto do Matapi, Mazagão Velho , Balneario do Hawai, entre outros.
Os eventos culturais de maior expressividade são a Festa do Divino Espirito Santos no mês de janeiro, o periodo de quadrilhas chamado Santana na Roça em junho, a festa de Santa Ana, mãe de Maria (Nossa Senhora), em julho (26/07). Uma das maiores com duração de 15dias é festejada no Distrito de Igarapé do Lago no mês de julho a festa de Nossa Senhora da Piedade. Culto de origem africana (escravos alforriados vindos de Marrocos para Mazagão Velho, que dali migraram para essa localidade, por ocasião do cisma religioso), é realizado pelas famílias ali residentes desde meados de 1850.
Enfim, como toda a Amazônia essa parte do Brasil continente existe tesouros naturais que precisam ser preservados e compartilhados, mas de forma sustentavel, assim o bem do planeta estara garantido :)
A proxima viagem vamos para um lugar "authentique" como diz meu marido, cheio de charme de gente legal, trabalhadora mas que sofre pelo descaso e a falta do apoio de projetos ambientais, sociais e que fomentem a economia local :) Igarapé da Fortaleza.

Naramazonie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Macapa