quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Artesões da fronteira

Prof. Josuel Couto do curso de Artes Visuais da UNIFAP

Comunidade brasileira na fronteira

Na fronteira Brasil e Guyana a arte está presente. Vários artesões escolheram o rio Oiapoque como inspiração para criar e  expor suas obras de arte. Visitamos em 2005 alguns ateliês com o professor da UNIFAP, Josuel Couto do curso de Artes Visuais.Descendo o rio encontramos vários artesões e uma variedade de obras com inspiração em nossa cultura regional.
Mestre Xaveirinho e Reginaldo, dois moradores e artistas da fronteira, tem em sua equipe mais 3 pessoas que fazem da arte da comunidade uma das principais renda e sustento de suas famílias. Visitamos também os locais de coleta do barro e os fornos usados para a confecção das peças .

As mulheres também estão nesse empreendimento e ajudam seus maridos com a finalização das obras e escolha de cores.O grafismo marajoara e as paisagens da região povoam as obras de arte, assim também como os emblemas dos grandes clubes de futebol do Brasil.
A criatividade do povo brasileiro ultrapassa fronteiras e apresenta a diversidade de um dos artesanatos mais rico do mundo.

A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...