terça-feira, 9 de julho de 2013

A Harpa de Raphaël...

Praça Saint Mauris de Dole

Encontros marcantes, é assim que vejo a magia da imagem quando coloco minha máquina fotográfica na mão e saio para o passeio diário.
No fim de tarde o lugar ideal para acompanhar o pôr-do-sol e o movimento da cidade é a praça Saint-Mauris. Lá ficou ainda o ar de uma bela época, para quem já teve a oportunidade de ver as fotos antigas desse lugar, como eu J.

Meu olhar caçava o mínimo movimento para fazer a melhor foto da tarde. E de repente em um banco atrás do chafariz dois jovens esperavam o tempo passar. A moça com seu violão, como sempre algo que me faz lembrar de meu país natal, e ela me fez lembrar nossa Bossa Nova, a nova geração, ela ensaiava algumas notas timidamente. 
Para minha surpresa o jovem que a acompanhava no banco, tirou de dentro de uma capa uma harpa, sim isso mesmo, coisa de filme de fadas e duendes. E coincidências a parte, não é que ele lembra mesmo os personagens de filmes de contos de fadas, logo fiz a associação com os duendes do Senhor dos Anéis :o.

 Mas esse jovem com ar de anjo e personagens de conto de fadas se chama Raphael, isso mesmo rs mais uma coincidência o nome de um dos anjos mais famosos que conheço. Ele está na trilha da musica e sua proxima parada a cidade de Fontaine francaise, e caso não consiga, ele parte para Bretanha para comprar uma nova. Como todo jovem aventureiro, em seu olhar podemos ver o desejo de rodar o mundo.
Raphaël, harpista
Raphael me perguntou de onde eu vinha, e respondi “do Brasil, sou brasileira”, ele com um grande sorriso disse “mas o que você veio fazer aqui nessa região fria, o Brasil é um país maravilhoso, musical e de sol”...ele não deixa de ter razão, mas essa é uma outra história.
Então ele me descreveu rapidamente seus sonhos. Ele pensa em ir para América do Sul, uma viagem de descobertas começando pelas Ilhas Canárias, pois existem barcos que partem em direção ao Brasil. O meio de pagar a viagem é oferecendo seu serviço.O barco-stop, como é chamado são nembarcações que aceitam equipagem em troca da viagem gratuita até o destino final, são muito usados pelos aventureiros das aguas que desejam aportar em outros continentes.
Mais um lindo encontro, que venham outros :)

A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...