quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Encontro entre dois rios


 
Partimos  em companhia do pôr-do-sol. Nossa rota começa com o majestoso, colossal e essencial para a vida, o Rio Amazonas. Esse é o rio da minha vida !
 

Esse também é minha rua, muitos poetas começam assim suas rimas em poesias.
Os rios da Amazônia estão para os habitantes do norte do Brasil, assim como as estradas e ruas para as grandes metrópoles do mundo.
 


De montarias (pequenas embarcações) aos grandes navios de carga que fazem do rio Amazonas a rota de exportações e importações mundial.

Durante a passagem dos navios podemos observar saindo de vários pontos das margens do rio, canoas com adultos e crianças que chegam para pegar as sacolas de comida, doces e roupas que os passageiros algumas vezes jogam.
Comunidades no rio Amazonas
A paisagem é paradisíaca. O verde de várias tonalidades, pássaros e cores anunciam outra estação chegando. No amanhecer o sol pinta cada canto do rio de amarelo, que vai do mais escuro ao mais claro. Em alguns pontos podemos ver cores que somente observamos nos grandes quadros de pintores famosos.    

Alguns chegam trazendo cargas para venda como farinha, frutas, peixes, e relogios, sim mercadores do tempo também podemos encontrar aqui no rio, homens que vendem a hora na maior floresta tropical do mundo.

Mercador do Tempo no rio Amazonas
 
O equilíbrio desses ribeirinhos é incrível. Durante suas viagens pelos rios eles enfrentam banzeiros (ondas formadas por embarcações maiores) que não impedem a destreza de viajar nessas aguas amazônicas. Podemos encontrar também os transatlânticos que começam serem cada dia mais frequentes nessa aguas. Os navios cargueiros também fazem parte dessa paisagem e chegam de diversas parte do mundo.

A noite cai no navio e a voz do comandante ecoa anunciando « Està sendo servido o jantar » . Algumas horas antes, a fila para o banho.  No terceiro andar um bar/lanchonete està de plantão, a espera dos clientes. Uma tv ligada, passa um dvd regional com filmagens amadoras de pessoas de Santarém.

Apos o jantar, a rede espera para o descanso e o sono até o amanhecer. A duração da viagem é de mais ou menos 40 horas. A habilidade do camandante é impressionante, muitos anos de timão e olhar em cada canto do rio atento aos bancos de areia e outras...
No balanço das aguas ainda do Amazonas a vegetação é o cenario marcante durante a viagem. Cores da estações ipês, flores selvagens, frutos e chegou a hora dos ribeirinhos voltarem para casa depois da cheia do rio invernoso.

Naramazonie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Macapa