quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

a história do pão francês...


Na Idade Média os artesãos do pão abriram suas primeiras padarias na França no século VI. Na época os pães vendidos eram: o pão comum, o broyé(massa batida com ajuda de dois bastões), o pão Chailly (realizado com qualidade de farinha superior), o pão feito com especiarias (produtos de origem vegetal).
Uma variedade que não era acessível à todos os bolsos.


Somente em 1050 que o pão tornou-se a base da alimentação francesa. O Cristianismo também teve sua participação nessa popularização, promoção e difusão durante a Idade Média.
Na época do Renascimento o pão, alimento popular por excelência, passou a ser degustado entre a nobreza e a burguesia da época.

No século XVII as padarias conheceram um sucesso emergente, e seus produtos eram cada vez mais procurados, assim o aumento na diversidades e qualidades de farinha de trigo, formas e sabores transformaram o pão um dos alimentos que não poderia faltar na mesa.
O pão era um alimento estratégico durante as guerras : Farinha e pães para o exército alemão em 1914

No século XVIII o pão  representava mais que um alimento de base, ele simbolizava o sagrado, a esperança, a justiça e a estabilidade. Foi uma época em que os levantes populares eram grandes pela falta de alimentos, e o rei da França temia pela falta de pão. Então o Estado continuou a estocagem de grãos, para evitar a fome, foi proposto até um pão feito de batata, sugerido por Antoine Parmentier ( agrônomo, nutricionista, farmacêutico).
Forno à pão Foto:Agência Meurisse Paris  o


Fabricação do péao 1909 - Foto:Agência Meurisse Paris

Em 1973, o pão está em todas as mesas do rico ao pobre, chamado de pão da igualdade.
A preocupação constante com a provisão do pão durante a revolução estava sempre na mente do povo no começo do séculoXIX .Napoleão então organizou as padarias artesanais que ele considerava como um serviço publico. Depois de um sombrio periodo, as taxações sobre o pão, e outros produtos, em 1863  foi proclamada a liberdade do comércio das padarias.

A forma de baguete foi inventada pelos padeiros de Napoléão, com o intuito de facilitar o transporte do pão pelos soldados durante a guerra. Uma outra teoria ela teria sido inventada em Viena e importada  para França no século XIX. A baguete foi popularizada em Paris no anos 20 por seu método de preparação mais rapido que os pães tradicionais. Devido a interdição dos padeiros de começarem o preparo do pão apos as 'horas da manhã a baguete era a primeira a estar nas prateleiras.

No fim do século XIX, o pão francês tornou-se um simbolo de qualidade no mundo todo. A questão "em qual pais comemos o melhor pão?", as respostas eram unânimes "na França".

O que caracteriza o fim do século XIX foi a aparição das maquinas e os fornos, em particular as grandes  que misturam os ingredientes do pão, substituindo assim os braços dos padeiros
A profissão de padeiro atravessou séculos,  e continua fielmente acompanhando a historia dos homens.
Atualmente na França encontramos poucos artesãos do verdadeiro pão francês feito a mão, e com o verdadeiro sabor e aroma de outras épocas.
Uma de minhas proximas visitas é a Padaria artesanal FLAMANT aqui da cidade de Dole, um dos poucos que produz pão de maneira artesanal.
M e Mme FLAMANT com seu aprendiz Simon

Naramazonie

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Macapa