quarta-feira, 3 de outubro de 2012

A capital do Comté

Uma visita na cidade de Poligny, estação outonal, uma chuvinha fina e a cruz de Dan, um dos pontos turisticos mais visitados da região, coberta por uma camada de neblina que a deixa ianda mais misteriosa, pois até hoje não se sabe a origem dessa cruz no alto da colina de Poligny. 
Cruz de Dan - Poligny estação verão

Logo na entrada o caminho de arvores formam o tunel de boas-vindas. Mais a frente um grande recepiciente de fazer queijo decora o pórtico, que é um dos simbolos econômico da cidade. Além dos queijos os vinhos também fazem parte dos sabores dessa região rica em vinhas e grandes selos de qualidade desta bebida mundialmente conhecida. O queijo comté é exportado até para os EUA e é um dos mais consumidos e saborosos queijos franceses. Poligny é considerada a capital mundial do Comté.
A estrelas das receitas saborosas do Jura :) queijo Comté
Chamada de capital de Comté por sua grande produção do queijo Comté. A cidade de Poligny e seus arredores, vivem ao ritmo desse famoso queijo. Produtores de leite, cooperativas , caves de afinagem,, escola industrial de lacticínios, um Museu do Comté, tudo isso reunido na cidade de Poligny.
Esse queijo se apresenta sob forma de grandes formas de 63cm de diâmetro e cerca de 42kg. Desde a Idade Média, com a chegada do inverno rigoroso na região do Jura, os agricultores eram obrigados a armazenar o leite sob a forma de queijos, e somente os de tamanho grandes poderiam ter um prazo de validade maior, permitindo assim de alimentar grandes familias durante todo a estação. O seu prazo de validade também facilita sua exportação.
Desde o século XVII os agricultores se reunem em cooperativas e isso, e assim nasceu a palavra "fruitière" que significa local onde cada um leva sua produção. O queijo Comté foi u dos primeiros a ter o selo de qualidade francesa AOC -Appellation d'origine contrôlée em 1958.
Uma para no café do Centro para um panorama do movimento, e continuo a caminhada pelos monumentos historicos. Entre eles as fontes de agua doce que contam hoje cerca de 29 as mais antigas datam do século XVI.
A fonte dos deportados na praça central da cidade de Poligny
Mesmo com o tempo fechado e chuvoso impossivel não continuar a caminhada em busca de novas descobertas.  
Parei em frente a uma igreja, que para minha surpresa uma placa indicava uma cave de degustação de vinhos. A igreja dos Jacobinos foi fundada em 1271, é considerada uma das mais belas da França. Construida em arquitetura gotica, atualmente funciona no local uma cooperativa vinicola de Poligny.
Na torre principal da igreja funciona uma biblioteca de uma renomada escola de nivel médio de hotelaria chamada Hyacinthe Friant. No periodo escolar é possivel almoçar com receitas preparadas pelos jovens estudantes que se preparam para serem futuros chefes cozinheiros de grandes restaurantes na França e no mundo. Os melhores alunos são disputados por grandes restaurantes logo no término de seus estudos.


Na proxima visita com certeza não deixarei de desgustar o menu dos jovens criadores de sabores do Jura.
Quanto aos famosos queijos Comté, eu ja sou uma apreciadora e fazem parte da mesa de refeições do dia-a-dia, assim como os vinhos, claro com moderação !
Vejam algumas fotos que eu fiz durante o passeio pelas ruas de Poligny :)



Poligny,JuraPoligny,JuraPoligny,JuraLa croix  du DanPolignyPoligny
Poligny, fontainePoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, Jura
Poligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, Jura
Poligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, JuraPoligny, Jura
Poligny, Jura, un album sur Flickr.

A Francophonie no meio do mundo

No dia 1° de setembro professores e alunos do curso de francês do Centro Cultural Amapaense estiveram no #lecafebistrot ,localizado ...